LIVROS E LIVROS

Ficção

Sergio Ballouk - Casa de Portugal
Casa de Portugal (Ciclo Contínuo Editorial, 2015) é o mais recente lançamento do escritor e poeta paulistano Sergio Ballouk, conhecido por suas publicações nos Cadernos Negros e por seu livro de poemas Enquanto o tambor não chama, de 2011. Em Casa de Portugal, Ballouk traz ao leitor a experiência contemporânea do negro na vida da metrópole, da relação dos sujeitos uns com os outros e com os bens de consumo. Não por coincidência, dois dos seus treze contos concentram-se, em maior ou menor medida, no espa...

Poesia

Geni Guimarães - Poemas do regresso
sondadorado mundo(embora aguda e suspeita)teço palavrasparanas curvasdas asasreinventaro paraíso Geni Guimarães2020   A coletânea Poemas do regresso marca o reencontro de Geni Guimarães com a poesia. A última publicação da autora neste gênero foi o livro Balé das emoções, em 1993. Os sessenta e dois poemas que compõem o livro comunicam que o senso poético de Geni permaneceu guarnecido neste longo tempo ausente, e que a estrada de volta foi construída com coragem pela própria autora, como anuncia no poema que inicia o livro “Como quem se vê pela j...

Ensaio

Dalmir Francisco - Comunicação, Música Popular e Sociabilidade
Comunicação, Música Popular e Sociabilidade – eis o novo livro do professor Dalmir Francisco, doutor em Comunicação e Cultura e PhD em Comunicação e Cultura das Minorias. Professor da UFMG, o autor escreve sobre a relação entre a mídia radiofônica, a música popular e a cultura, focalizando as contribuições de diversos artistas afrodesdendentes e eurodescendentes neste cenário tríplice. Resultado de anos de ensino e de pesquisa sobre o tema, este livro é uma comprometida reflexão sobre os significados das canç...

Infantojuvenil

Helena Theodoro - Os Ibejis e o carnaval
A epígrafe inscrita acima é um dos orikis2 para os ibejis, divindades gêmeas do panteão nagô que, no movimento de sincretismo religioso à brasileira, foram associados aos santos católicos Cosme e Damião. (Re-)configurado e (re-) contado, o mito de origem yorubá é presentificado e atualizado por meio do rito que tem nas festas de Cosme e Damião (Erê, Vunji, Ibejis), comumente realizadas no fim de setembro, o seu traço mais vult...

Memorialismo

Lilia Moritz Schwarcz - Triste visionárioTriste visionário: retratos de um escritor afro-brasileiro Rafaela Pereira* Durante a minha passagem pela escola, lembro as vezes (e foram poucas) em que os professores falaram sobre Lima Barreto, enfatizando o fato de ter sido “alcóolatra e louco”; eram os dois adjetivos que faziam questão de ressaltar, mas nenhum deles foi capaz de abordar a escrita do autor e o seu olhar crítico em relação às injustiças com as quais se deparou constantemente. Parece que, para os professores da minha época, Lima Barreto ficou na memória deles apenas pelo alcoolismo e pela loucura e não por seu potencial c...

Newsletter

Cadastre aqui seu e-mail para receber periodicamente nossa newsletter e ficar sempre ciente das novidades.

 

Instagram

 

YouTube