LIVROS E LIVROS

Ficção

Manto Costa - Circo de Pulgas
Os signos linguísticos, isto é, as materialidades voltadas para a comunicação, são carregados de marcas ideológicas (BHAKTIN, 1988). Isso, por conseguinte, confere à prática textual – falada ou escrita – um poder político não neutro que pode ser alienante (no pior sentido da palavra) ou emancipatório. O discurso literário não é uma exceção. Historicamente, boa parte da teoria literária tem tratado esse texto como uma forma artística voltada somente para fins estéticos. De acordo com essa visão tradicional, a motivaç...

Poesia

Éle Semog - Guarda pra mim
Quando A primeira vez que fiquei louco foi quando nasci. Lá dentro era um silêncio quente, só meu. Aqui fora foi um frio coletivo, cada um com o seu. A segunda vez que fiquei louco, foi quando me disseram que o saber de todos não era meu, o que todos me ensinaram não era nosso...  precisava pensar sozinho para ter os méritos. A terceira vez que fiquei louco, uma delas disse, que o amor não era bem isso, que devia repensar o que é a entrega, o ter e o repartir. Na quarta vez que fiquei louco fiquei procurando a min...

Ensaio

Rodrigo Machado (Org.) - O ensaio negro ibero-americano em questão
O ensaio, gênero cuja história é comumente associada ao século XVI e à figura de Montaigne, reencontra sua tradição entre os escritores afrodescendentes nas américas. Em tempos de numerosa propagação de blogs voltados para temas como a cultura, a moda e a arte negra, nos quais o ensaio ocupa lugar privilegiado, não seria exagero dizer que esse gênero – ou “forma”, como prefere Theodor Adorno1 – representa hoje um dos principais campos de expressão do pensamento da diáspora africana. S...

Infantojuvenil

Mel Adun - A Lua cheia de vento
O primeiro contato da criança com um texto geralmente é por meio das histórias contadas oralmente, sejam por familiares ou outros sujeitos participantes desse processo pedagógico. Este é o início da aprendizagem, compreensão e consolidação de valores caros à formação do pequeno leitor e de seu letramento literário, visto que “é ouvindo histórias que se pode sentir (também) emoções importantes como: a tristeza, a raiva, a irritação, o medo, a alegria [...]” (ABRAMOVICH, 1989, p. 17). Sabemos que...