DADOS BIOGRÁFICOS

Lino Pinto Guedes é natural da cidade de Socorro-SP. Quanto à data de seu nascimento, há controvérsia entre as fontes consultadas. Para Raimundo de Menezes (1969), Zilá Bernd (1992), Eduardo de Oliveira (1998) e Afrânio Coutinho (2001), Guedes teria nascido em 23/07/1906, informação também exisente no catálogo da Biblioteca Mário de Andrade. Mas para Oswaldo de Camargo (1987), o autor nasceu em 24/06/1897, hipótese confirmada em pesquisas mais recentes (Toller, 2011). Seus pais foram José Pinto Guedes e Benedita Eugênia Guedes ambos ex-escravizados.

Aprendeu as primeiras letras em sua cidade de origem indo depois estudar em Campinas-SP, onde se diplomou pela Escola Normal Antônio Álvares. Desde muito jovem começa a se interessar pelo jornalismo, escrevendo para o Diário do Povo e o Correio Popular. Poeta, contista, romancista, ensaísta, biógrafo e jornalista, colaborou ainda em vários jornais e revistas, entre eles: Jornal do Comércio, O Combate, A Razão, São Paulo-Jornal, Correio de Campinas, Correio Paulistano, Folha da Noite e Diário de São Paulo, exercendo neste último, a função de chefe de revisão. Foi redator da Agência Noticiosa Sul-Americana. Foi membro da Sociedade Paulista de Escritores.

Na imprensa negra, atuou como editor-chefe do semanário Getulino, entre 1923 e 1924, auto-intitulado “órgão de defesa dos homens pretos”, que teve como secretário-geral o também poeta Gervásio de Morais.

Como literato, logrou diversas publicações na imprensa, posteriormente lançadas em livro, umas pela Editora Cruzeiro do Sul, outras com recursos próprios. Fez incursões pela prosa e dramaturgia, mas exercitou predominantemente a poesia. Há fortes indícios, ainda não confirmados, de que seja o autor do romence-folhetim A boa Severina, publicado no Getulino, entre 1923 e 1924, sob o pseudônimo de José de Nazareth. Dentre os autores afro-brasileiros de seu tempo, é seguramente o que mais trouxe a público seus escritos.

Faleceu em São Paulo (capital), a 4 de março de 1951.

Referências

BERND, Zilá. (Org.) Poesia negra brasileira: antologia. Porto Alegre: AGE / IEL / IGEL, 1992.

BROOKSHAW, David. Raça e cor na literatura brasileira. Trad. Marta Kirst. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1983.

CAMARGO, Oswaldo de. O Negro Escrito: apontamentos sobre a presença do negro na Literatura Brasileira. São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura / IMESP, 1987.

MENEZES, Raimundo de. Dicionário Literário Brasileiro, volume III. Editora Saraiva, São Paulo, 1969.

OLIVEIRA, Eduardo (Org.). Quem é quem na negritude brasileira. São Paulo : Congresso Nacional Afro – Brasileiro ; Brasília : Secretaria Nacional de Direitos Humanos do Ministério da Justiça, 1998.

COUTINHO, Afrânio

ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA. Direção de A. Coutinho e J. Galante de Sousa. 2. ed. rev., ampl., il., sob coordenação de Graça Coutinho e Rita Moutinho. São Paulo: Global Editora; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/DNL: Academia Brasileira de Letras, 2001. Vol. I, p.806.

 


PUBLICAÇÕES

Obra individual

Black. São Paulo: Edição do autor, 1926.

O Canto do cysne preto. São Paulo: Áurea, 1935. (poesia).

Negro preto cor da noite. São Paulo: Cruzeiro do Sul, 1936. (poesia).

Ressurreição negra. São Paulo: Edição do autor, 1936.

Urucungo. São Paulo: Cruzeiro do Sul, 1936. (poesia).

Dictinha. São Paulo: Edição do autor, 1938. (poesia).

Mestre Domingos. São Paulo: Cruzeiro do Sul, 1938.

O pequeno bandeirante. São Paulo: Cruzeiro do Sul, 1938. (poesia)

Sorrisos do cativeiro. São Paulo: Edição do autor, 1938.

Vigília do Pai João. São Paulo: Edição do autor, 1938. (teatro).

Nova inquilina do céu. São Paulo: Edição do autor, 1943.

Suncristo. São Paulo: Coleção Hendi, 1951.

Não-ficção

Luis Gama e sua individualidade literária. São Paulo: edição do autor, 1924.

Antologias

A razão da chama: antologia de poetas negros brasileiros. Organização de Oswaldo de Camargo. São Paulo: GRD, 1986.

Breve antologia temática. In: O negro escrito. Organização de Oswaldo de Camargo. São Paulo: Imprensa Oficial, 1987.

Poesia negra brasileira: antologia. Organização de Zilá Bernd. Prefácio de Domício Proença Filho. Porto Alegre: AGE, IEL, IGEL, 1992.

O negro em versos: antologia da poesia negra brasileira. Organização de Luiz Carlos Santos, Maria Galas e Ulisses Tavares. São Paulo: Moderna, 2005.

Antologia de poesia afro-brasileira: 150 anos de consciência negra no Brasil. Organização de Zilá Bernd. Belo Horizonte: Mazza edições, 2011.

Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Organização de Eduardo de Assis Duarte. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011, vol. 1, Precursores.

 


TEXTOS

 


CRÍTICA

 


FONTES DE CONSULTA

BERND, Zilá (Org.) Poesia negra brasileira. Antologia. Porto Alegre: AGE: IEL: IGEL, 1992.

BERND, Zilá. Introdução à literatura negra. São Paulo: Brasiliense, s/d.

BROOKSHAW, David. Raça e cor na literatura brasileira. Trad. Marta Kirst. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1983.

CAMARGO, Oswaldo de. O Negro Escrito: apontamentos sobre a presença do negro na Literatura Brasileira. São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura / IMESP, 1987.

DOMINGUES, Petrônio. Lino Guedes: de filho de ex-escravo a “elite de cor”. In: Afro-Ásia, Revista do Centro de Estudos Afro-Orientais da FFCH-UFBA, nº 41 - 2010, p. 133-166.

DUARTE, Eduardo de Assis. Literatura, política, identidades: ensaios. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2005.

MENEZES, Raimundo de. Dicionário Literário Brasileiro, volume III. Editora Saraiva, São Paulo, 1969.

MOREIRA, Paulo da Luz. Lino Guedes e Vigília de Pai João, – articulando uma voz negra no Brasil, mimeo.

OLIVEIRA, Eduardo (Org.). Quem é quem na negritude brasileira. São Paulo: Congresso Nacional Afro – Brasileiro; Brasília: Secretaria Nacional de Direitos Humanos do Ministério da Justiça, 1998.

ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA. Direção de A. Coutinho e J. Galante de Sousa. 2. ed. rev., ampl., il., sob coordenação de Graça Coutinho e Rita Moutinho. São Paulo: Global Editora; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/DNL: Academia Brasileira de Letras, 2001. Vol. I, p. 806.

GOMES, Heloísa Toller. Lino Guedes. In: DUARTE, Eduardo de Assis (Org.). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011, vol. 1, Precursores.

 


LINKS