DADOS BIOGRÁFICOS

Raul Astolfo Marques nasceu em São Luís-MA no dia 11 de Abril de 1876 e faleceu na mesma cidade, aos 20 de maio de 1918. Contista, folhetinista, ensaísta, jornalista e tradutor, iniciou sua vida profissional como contínuo da Biblioteca Pública do Maranhão. Autodidata, fundou, juntamente com Antônio Lobo, a Oficina dos Novos, cujo patrono e inspirador fora Gonçalves Dias e que acabaria por fornecer, em seguida, muitos membros à Academia Maranhense de Letras. Entre eles, figurou Astolfo Marques, instituindo a cadeira de nº 10 e ocupando o cargo de secretário geral. Esteve à frente da Secretaria da Instrução Pública e do Liceu Maranhense, além de ter trabalhado como redator do Diário Oficial e Diretor da Imprensa Oficial. Colaborou, ainda, através de contos e artigos, com outros periódicos, tais como Pacotilha, A Imprensa, O Jornal, A Avenida, Os novos (boletim oficial da Academia dos Novos), e Diário do Maranhão, além das revistas Ateneida (fundada em conjunto com Domingos Barbosa e Antônio Lobo) e Revista do Norte.

 


PUBLICAÇÕES

A vida Maranhense. São Luís: Tipografia Frias, 1905. (contos).

De São Luis a Teresina. São Luís: Edição do autor, 1906. (narrativa de viagem).

Natal (quadros). São Luís: Tipografia Teixeira, 1908. 2.ed. São Luís: AML / EDUEMA, 2008. (contos).

O Dr. Luís Domingues. São Luís: Edição do autor, 1910. (biografia).

A nova aurora. São Luís: Tipografia Teixeira, 1913. (novela).

 


TEXTOS

 


CRÍTICA

 


FONTES DE CONSULTAS

COUTINHO, Afrânio; SOUSA, J. Galante (Dir.). Enciclopédia de Literatura Brasileira. 2. ed. rev., ampl., atual. e il. SãoPaulo: Global Editora. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/DNL, Academia Brasileira de Letras, 2001.

LOBO, Antonio. Os novos Atenienses. 2.ed. São Luís: SIOGE / AML, 1970.

 


LINKS