Conceição Evaristo é a primeira escritora negra a receber o prêmio desde que ele foi criado em 2007

A escritora mineira Conceição Evaristo, de 71 anos, recebeu na noite desta quinta-feira (5) o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2017 pelo conjunto de sua obra. A entrega foi realizada no Teatro José Aparecido de Oliveira da Biblioteca Pública Estadual.

Conceição Evaristo nasceu e viveu até a década de 1970 na favela do Pindura Saia, no Alto da Avenida Afonso Pena. Em busca de melhores condições de vida, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde fez mestrado, doutorado e se tornou escritora e professora universitária. Embora reconhecida tardiamente, a belo-horizontina é um dos destaques da literatura brasileira contemporânea e, em seus livros, dá voz ao negro e à mulher.


LIVROS E LIVROS

Ficção

Miriam Alves - Maréia
A escrita de resistência de Miriam Alves sempre teve como projeto a afirmação da cultura, dos saberes e de toda uma memória negra abafada pelo processo de colonização. Desde os primeiros passos de sua carreira, a autora marca presença na literatura afro-brasileira com sua voz potente na poesia, na ficção e na reflexão crítica. E sempre em consonância com o propósito afirmativo da negritude. Em 2019, nos apresenta Maréia – romance centrado no resgate de vozes ancestrais por muito tempo silenciadas, mas vivas nas várias linhagens da família negra que c...

Poesia

Geni Guimarães - Poemas do regresso
sondadorado mundo(embora aguda e suspeita)teço palavrasparanas curvasdas asasreinventaro paraíso Geni Guimarães2020   A coletânea Poemas do regresso marca o reencontro de Geni Guimarães com a poesia. A última publicação da autora neste gênero foi o livro Balé das emoções, em 1993. Os sessenta e dois poemas que compõem o livro comunicam que o senso poético de Geni permaneceu guarnecido neste longo tempo ausente, e que a estrada de volta foi construída com coragem pela própria autora, como anuncia no poema que inicia o livro “Como quem se vê pela j...

Ensaio

Dalmir Francisco - Comunicação, Música Popular e Sociabilidade
Comunicação, Música Popular e Sociabilidade – eis o novo livro do professor Dalmir Francisco, doutor em Comunicação e Cultura e PhD em Comunicação e Cultura das Minorias. Professor da UFMG, o autor escreve sobre a relação entre a mídia radiofônica, a música popular e a cultura, focalizando as contribuições de diversos artistas afrodesdendentes e eurodescendentes neste cenário tríplice. Resultado de anos de ensino e de pesquisa sobre o tema, este livro é uma comprometida reflexão sobre os significados das canç...

Infantojuvenil

Sonia Rosa: Quando a escrava Esperança Garcia escreveu uma carta
http://www.pallaseditora.com.br/admin/_m2brupload/produtos/240/433_max.jpgO livro para infância Quando a escrava Esperança Garcia escreveu uma carta (Pallas, 2012) é de autoria da escritora afro-brasileira Sonia Rosa, nascida em 1959 no Rio de Janeiro – com uma produção literária que é contributo para a educação das relações étnico raciais - e da ilustradora carioca Luciana J. Hees, que morou por 10 anos em Moçambique e tem no seu portifólio várias ilustrações de livros de temática africana e afro-brasileira. A narrativa do livro tem como mote uma carta do s...

Memória

Oswaldo de Camargo - Raiz de um Negro Brasileiro  Por que fui ao Oswaldo de Camargo  Mário Augusto Medeiros da Silva*   “Negros têm um péssimo hábito: morrem cedo e não deixam memórias”. Em 2007, em entrevista concedida a mim, Oswaldo de Camargo assinalou a frase com que abro este prefácio. Tratava-se de uma reflexão acerca do que ele se recordava de alguns companheiros de militância intelectual no associativismo político e cultural negro paulistano. O sumiço, desaparecimento, como rastros sulcados na areia, de diferentes personagens daquela história, confirmavam aquela afirmação. Que sabemos hoje de suas passagens pelo mundo, de seus av...

Newsletter

Cadastre aqui seu e-mail para receber periodicamente nossa newsletter e ficar sempre ciente das novidades.

 

Instagram

 

YouTube