Porque não só rio

                                 Adriano Moura

Porque me cortas a cidade
E o peito
Com águas e lembranças,
Deságuas nos meus olhos
Alegrias e detritos,
Alimentas e derrubas
Minhas casas e esperanças
E quando seco
Meninos brincam nas areias de teus quintais

Porque inspiras protestos e poesias
Dais abrigo a beatas e piranhas,
Lavas homens e animais...

Rio

E te atravesso apesar das correntezas

E



Rio
Porque tens lágrimas demais
E meus dentes se misturaram a teu lodo fértil,
Manguezais formaram-se em minha boca,
Guaiamuns fartaram-se de poesia
E as palavras tragaram os catadores de livros
E puãs
Entre a minha
e a tua vida
há o naufrágio de grandes vapores
e a teimosia de pequenos barcos

Rio
Porque me guarda um beijo quente
O oceano.

                 (In: Liquidificador: poesia para vita mina)

Texto para download

por que temer as hienas

                       Adriano Moura

preparo a massa dos dias

com a farinha do trabalho.

aqueço o forno enquanto

ponho toalha pras hienas

que chafurdam seus focinhos

na prataria da mesa.

disfarçam a fome de carcaças

com o nó bem feito das gravatas.

da cozinha soo

a risada frustrada

sabendo que na sobremesa

das hienas, serei eu:

o homem que trabalha,

a carcaça triturada.

             (In: Antologia ruínas).

Texto para download

 

Minha Preta

                                     Akins Kintê

Ela pra viver veste muzimba
e nos olhos pra sorrir colhe samba
quando ama teu sussurro é kalimba
e contradiz com dizeres de malamba 

Imponente rainha de cabinda
direciona minha vida se eu zanzo
tua mão e teu sexo me brinda
acalenta, me protege contra banzo 

O coração bebe d'água de cacimba
tem um olhar profundo de quimbanda
cobre o coração de curimba
sara e alivia minha demanda 

Eu me flagro em teu padrão xibimba
ela vem lado a lado quando cambo
um sol a se pôr e bem-vinda
a mulher mais moça do mocambo

Seu andar dá balanço à minha timba
sua saia roda o caxambu
ritmo, seu beijo é marimba
dando certeza ao meu odu 

Tem uma paz que me livra de madimba
é a lua no céu de Luanda
mulher Peul, Sussu ou Himba?
Ela puxa, ela canta na ciranda 

Alvejado de fracasso, me blinda
se chove em minh’alma meu ilê
desabo em tristeza, ela guinda
quando seca meu sonho meu Aiyê 

Ela é ancestral quando cachimba
na pior tem plano e muamba
vem comigo no bang e na guimba
ela é bela, é sabia e bamba 

Inquieta papo de catimba
dada como povo de santo
ama com certeza que tarimba
ela e eu, eu com ela sem quebranto 

Inicia onde tudo se finda
é a minha mais doce treta
no certo ou incerto é linda
minha amada minha amiga minha preta

Texto para download

Doce Nostalgia

                                          Akins Kintê

 -como vai a cor do seu cheiro?
e alegria do teu sorriso
como tem passado?

vejo flores onde elas não estão
aquela banheira, continua 
num campo cheia de poeira cósmica!

-é bom ser pensamento 
saber que um dia fui lembrança
e corri solto por aí

Texto para download

Não é Mulata Essa Preta

 

                         Akins Kintê 

Essa preta não é mulata
não é mulata essa preta
você chamando assim
você só maltrata 

Não é mulata essa preta
essa preta não é mulata
dependendo do ambiente
você arruma uma treta! 

Essa preta não é mulata
não é mulata essa preta
cá entre nós
palavra feia e chata 

Não é mulata essa preta
essa preta não é mulata
aprendi foi assim
e vou mandando essa letra 

Essa preta não é mulata
não é mulata essa preta
abandone essa ideia
arranque da língua a chibata 

Não é mulata essa preta
essa preta não é mulata
rabisca o chão com arco-íris
a incrível borboleta 

Essa preta não é mulata
não é mulata essa preta
puta papo torto
desapegue, que desacata 

Não é mulata essa preta
essa preta não é mulata
nem coisificação
brinquedo dos careta 

Essa preta não é mulata
não é mulata essa preta
você chamando assim
só perde e nem empata 

Não é mulata essa preta
essa preta não é mulata
por respeito carinho
que empunho a caneta 

Essa preta não é mulata
não é mulata essa preta
são mulheres não mula
avisa os da gravata 

Não é mulata essa preta
essa preta não é mulata
esse termo não agrada agride
então vê se respeita 

As mulheres pretas

Texto para download