DADOS BIOGRÁFICOS

Nascida em 24 de novembro de 1950, em Salvador, a escritora bilíngue de poesia, prosa literária e acadêmica é filha de mãe baiana e pai irlandês. Cyana Leahy-Dios graduou-se em Letras/Licenciatura em Literatura pela Universidade Federal Fluminense (UFF), instituição onde concluiu o mestrado em Educação e lecionou na Licenciatura, Mestrados e Doutorados em Letras, Ciência da Arte, Teatro, Patologia e Infectologia Médicas, orientando monografias, dissertações e teses entre 1989 e 2004. É formada em Música Clássica/Piano pela Escola Nacional de Música/UB. Doutora em Educação Literária, pela Universidade de Londres, atuou como professora de Cultura Inglesa (1983-1991), da rede estadual, foi assessora cultural da Secretária da Educação e Conselheira da Associação Niteroiense de Escritores. Também criou e registrou a disciplina acadêmica Educação Literária (MEC, 1999). Atualmente é professora convidada da pós-graduação em Tradução Literária da Universidade Gama Filho (UGF).

Como poeta e contista, Cyana tem publicações no Brasil e no exterior. O livro de poemas que marca a estreia literária da autora, Biombo, é recheado de antíteses, representativas da angústia vivida pela mulher desdobrável da modernidade. Patrícia Blower, crítica carioca responsável pela apresentação do livro, assevera que “por trás de uma aparente simplicidade, seus textos deixam entrever um universo sem fronteiras, tão dela [da autora], quanto nosso. E quanto de nós encontramos em seus poemas” (LEAHY, 1989, p. 9). A identificação leitor/poesia, ou leitor/autor dá-se de forma instigante nos textos de Cyana, como acontece em Livro das horas do meio, sobre o qual Maria Helena Martins chama a atenção para a aproximação inquietante entre a poesia e o leitor: “quem és? Quem somos? Temos tanto em comum e pouco ou nada conhecemos uns dos outros, de nós mesmos. Ainda bem que há poetas para nos dizerem da gente” (LEAHY, 1999).

Em 2004, o livro Todos os Sentidos: contos eróticos de mulheres foi contemplado pela União Brasileira de Escritores como melhor obra de contos do ano. Dentre diversas premiações destacam-se ainda o prêmio internacional “Ireland Literary Exchange Award”, 2005, pela publicação de Contos Tradicionais Irlandeses e o prêmio de pesquisa Overseas Research Award, concedido pelos reitores das universidades inglesas a trabalhos acadêmicos relevantes.

Leahy-Dios trabalha como tradutora da língua inglesa e foi Coordenadora de Docência da Língua Portuguesa (CEDERJ, 2004/2006) e da Sala de Leituras (2006). Sua última publicação na ficção foi a obra 106 falas de amor (e seus cenários), uma coletânea de depoimentos de amor contados à autora por homens e mulheres de várias idades, profissões, origens, locais e orientação sexual. Em 2009, veio a público o volume (re)confesso poesia, que, para Fabrício Carpinejar, “equilibra uma força subterrânea com um cotidiano explícito”. Ainda segundo o autor, a poesia de Cyana “é boa, tem manha, curva, elipse, paradoxos, sensualidade”.

Referência

LEAHY-DIOS, Cyana. Biombo. Niterói: Cromos,1989.

 


PUBLICAÇÕES

Obra individual

Biombo. Niterói: Editora Cromos, 1989.

Íntima Paisagem. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1997.

Livro das Horas do Meio. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999.

Seminovos em bom estado. Rio de Janeiro: CL Edições, 2003.

106 falas de amor. Rio de Janeiro: CL Edições, 2005.

(re)confesso poesia. Rio de Janeiro: Sette Letras, 2009.

Coautoria

Poemas dos tempos - duetos. Rio de Janeiro: Ed. dos Autores, 2000. (Em parceria com Fred Schneiter).

Antologias

Manifest. Londres: University of London Institute of Education, 1977.

Erótica. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1993.

Antologia da Nova Poesia Brasileira. Organização de Olga Savary. Rio de Janeiro: Rioarte / Massao Ohno, 1996.

To her naked eye. Londres: Pyramid Press, 1996.

Between a laugh and a tear. Londres: International Society of poets, 1996.

Todos os sentidos – contos eróticos por mulheres. Rio de Janeiro: CL Edições/ZIT Editora, 2003. (Organizadora).

Contos tradicionais irlandeses. Rio de Janeiro: Franco Editora, 2006. (Organizadora).

História de criança e de futuro. Rio de Janeiro: Franco Editora, 2007.

Não Ficção

Literature Education in Brazil. In: Macalester International. St Paul: Macalester College Press, 1997.

Ercília Nogueira Cobra: coragem e preço de um desafio. In: Siglo Diecinueve. Valladolid: Castellae Universitae, 1998.

Revolução sexual e pedagogia feminista em Ercília Nogueira Cobra. In: Letras de hoje. Porto Alegre, n. 113, 1998.

Palavra Impressa. Co-autor Martyn Lyons. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 1999.

Educação Literária como Metáfora Social. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

Língua e Literatura: uma questão de Educação? Colab. Claudia Lage. Rio de Janeiro: Papirus, 2001.

Reflexão sobre a Literatura como Prática Cultural. In: Letras de Hoje. Porto Alegre, v. 35, n. 2, p. 39-50, Jun. 2000.

Breve reflexão teórica sobre a literatura: cultura e narrativas autobiográficas. In: DUARTE, Constância Lima; DUARTE, Eduardo de Assis; BEZERRA, Kátia da Costa (Org.). Gênero e representação: teoria, história e crítica. Belo Horizonte: Pós-graduação em Estudos Literários, UFMG, 2002. p. 74-80.

O leitor e o leitor integral. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

Traduções para o inglês:

Cultura do Papel. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 1998.

História dos Grandes Personagens do Cinema Brasileiro. Rio de Janeiro: Fraiha, 1999.

Coleção do Artista - Amador Peres. Rio de Janeiro: Fraiha, 1999.

Traduções para o português:

Dezembros Selvagens, de Edna O´Brien. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

Solstício de Inverno, de Rosamund Pilcher. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

Sexo e Negócios, de Shere Hite. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

Queima-roupa: histórias do Wyoming, de Annie Proulx. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

 


TEXTOS

 


CRÍTICA


FONTES DE CONSULTA

BEZERRA, Kátia. Cyana Leahy-DIOS. In: DUARTE, Eduardo de Assis (Org.). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. Vol. 2, Consolidação.

BEZERRA, Kátia da Costa. Poetas brasileiras nos anos oitenta: a heterogeneidade como lócus de resistência e construção. Ph.D. Thesis, University of Minnesota, 1999. p. 141-146; p. 314-316.

BLOWER, Patricia. Múltipla jornada. In: Biombo. Niterói: Editora Cromos, 1989.

COELHO, Nelly Novaes. Cyana Leahy-Dios. In: COELHO, Nelly Novaes. Dicionário crítico de escritoras brasileiras (1711-2001). São Paulo: Escrituras, 2002. p. 145-146.

GONÇALVES, Francisco Igreja. Dicionário de poetas contemporâneos. 2 ed. Rio de Janeiro: Ed. Oficina Cadernos de Poesia / Oficina Letras e Artes, 1991.

LEAHY-DIOS, Cyana. Entrevista pessoal, 13 fev. 1998.

 


LINKS