Leda Maria Martins

DADOS BIOGRÁFICOS

Nascida no Rio de Janeiro, Leda Maria Martins se configura como uma das principais pensadoras do teatro brasileiro, sobretudo o teatro negro brasileiro. Formou-se em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais e, devido à sua excelência acadêmica, realizou mestrado em Artes na Indiana University, entre os anos de 1978 a 1981. Sua dissertação, intitulada O Moderno Teatro de Qorpo Santo se volta sobre a obra dramatúrgica de Qorpo-Santo.

Ainda nos EUA, Leda se depara com o livro Drama para negros e Prólogos para brancos, coletânea de textos dramáticos organizados por Abdias Nascimento e encenados pelo Teatro Experimental do Negro – TEN. Sob a influência do trabalho dramatúrgico do TEN, a pesquisadora ingressa no curso de doutorado em Estudos Literários da UFMG no ano de 1987, investigando de forma comparativa a trajetória teatral do TEN, no Brasil, e a formação do Teatro Negro (Black Drama) nos Estados Unidos. Como fruto de sua tese surge o inovador e importante livro A cena em Sombras, publicado em 1995.

Além de exímia pensadora, Leda Maria Martins desenvolveu importante trabalho como educadora. Foi Docente da Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, entre os anos de 1981 a 1983 e lecionou também na Faculdade de Letras da UFMG de 1993 a 2018, tendo exercido, ademais, cargos de direção e chefia de departamentos em ambas universidades.

A intelectual também possui forte ligação ao campo religioso dos Reinados Negros. De sua aproximação acadêmica e religiosa a esse universo, surgem as reflexões teóricas presentes em Afrografias da Memória, importante livro publicado em 1997. Além das mencionadas obras, a professora e pesquisadora possui uma ampla lista de publicações acadêmicas nacionais e internacionais de importante relevância para a área dos estudos Teatrais, Literários e Culturais, tendo coeditado, inclusive, o número 18 da revista norte-americana Callaloo (1995).

Para informações mais detalhadas acerca de sua trajetória como pensadora do Teatro, leia, clicando aqui, o ensaio biográfico escrito por Guilherme Diniz.

 


PUBLICAÇÕES

Obra Individual

Cantigas de Amares. Belo Horizonte: Edição do Autor, 1983. (Poesia).

O moderno teatro de Qorpo-Santo. Belo Horizonte: UFMG; Mariana: UFOP, 1991. (Ensaio).

A cena em sombras. São Paulo: Perspectiva, 1995. (Ensaio).

Afrografias da memória. São Paulo: Perspectiva; Belo Horizonte: Mazza Edições, 1997. (Ensaio).

Os dias anônimos. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999. (Poesia).

Antologias

Solstício. Revista de Artes e Letras Afro-Americanas e Africanas, v. 18, november 4, p. 871, 1031, 1995.

Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Organização de Eduardo de Assis Duarte. 1ª Reimpressão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014, vol. 3, Contemporaneidade.

Artigos

Uma coreografia ritual: as trilhas dos Orixás em Sortilégio. In: Callaloo. Revista de Artes e Letras Afro-Americanas e Africanas, v. 18, november 4. Organização de Leda Maria Martins et alii . Baltimore: Johns Hopkins University Press, Universidade de Virgínia, 1995.

Gestures of Memory, Transplanting Black African Networks. In: Brazil and the Discovery of America: Narrative, Fiction and History. Organização de  Bernard Mcquirk e Solange Ribeiro de Oliveira. England: Edwin Meller Press, 1995.

Narrativas orais fundadoras. In: Nações/narrações: Nossas Estórias e Histórias. Organização de Rita Terezinha Schmidt. Porto Alegre: ABEA, 1997.

Escrever o outro. In: Lugares Críticos. Organização Glaucia Renate Gonçalves e  Graciela Ravetti. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, 1998.

Voices of black feminine corpus in contemporary Brazilian Literature. In: The winds of change: transforming voices of women. Miami: Florida University Press, 1998.

A oralitura da memória. In: Brasil afro-brasileiro. Organização de  Maria Nazareth Soares Fonseca. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

Arabescos do corpo feminino. In: Gênero e representação na Literatura brasileira. Organização de Constância Lima Duarte et alii. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2002.

Performances do tempo espiralar. In:  Performance, exílio, fronteiras: errâncias territoriais e textuais. Organização de Graciela Ravetti e Márcia Arbex. Belo Horizonte: Departamento de Letras Românicas, Faculdade de Letras/UFMG; Poslit, 2002.

Encenando a memória social: Yuyachkani (Tradução do texto de autoria de Diana Taylor). In: Performance, exílio, fronteiras: errâncias territoriais e textuais. Organização de Graciela Ravetti e Márcia Arbex. Belo Horizonte: Departamento de Letras Românicas, Faculdade de Letras/UFMG; Poslit, 2002.

Black Presence in Brazilian Literature: from the colonial period to the twentieth century. In: Literary Cultures of Latin America: a comparative history. Organização de Mario J. Valdés e Djelal Kadir. Oxford - Inglaterra: Oxford University Press, 2004.

A fina lâmina da palavra. In: A história do negro no Brasil. Organização de Kabenguele Munanga. Brasília: MINC/CNPq/Editora da UnB, 2004.

A fina lâmina da palavra. In: O eixo e a roda, vol. 15, jul. – dez. 2007. Belo Horizonte: Faculdade de letras da UFMG.

Performances of spiral time. In: Performing religion in the Americas: media, politics and devotional practices of te Twenty-first century. Organização de Alyshia Gálvez. Londres: Seagull Books, 2007.

Lavrar a palavra: uma breve reflexão sobre a literatura afro-brasileira. In: Um tigre na floresta de signos. Organização de Edimilson de Almeida Pereira. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2010.

Performing Time, Performing Blackness: Africa and blackness in Brazilian "Congados". In: (Re)Considering Blackness in Contemporay Afro-Brazilian (Con)Texts. Organização de Antonio Tillis. New York: Peter Lang Publishing, 2011.

La Oralitura de la Memoria. In: Nuestra América Negra - Territorios y voces de la Interculturalidad afrodesciendente. Organização de Inés Pérez-Wilke e Flor Márquez. Caracas: Centro de Estudios Sociales y Culturales/Universidad Bolivariana de Venezuela, 2012.

Solano Trindade. In: Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Organização de Eduardo de Assis Duarte. 1ª Reimpressão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014, vol. 1, Precursores.

A fina lâmina da palavra. In: Literatura e Afrodescêndencia no Brasil: antologia crítica. Organização de Eduardo de Assis Duarte e Maria Nazareth Soares Fonseca. 1ª Reimpressão. Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: SEPPIR, 2014, vol. IV, História, teoria, polêmica.


TEXTOS

 

CRÍTICA

Leda Martins: escrituras e evocações - Guilherme Diniz


FONTES DE CONSULTA

FIGUEIREDO, Maria do Carmo Lana. Leda Maria Martins. In: DUARTE, Eduardo de Assis (Org.). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. 1° Reimpressão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014, vol. 3, Contemporaneidade.


LINKS 

Currículo Lattes

literafro entrevista Leda Martins

Prêmio Leda Maria Martins

Poema de Leda Maria Martins no Segunda Preta

Prêmio Leda Maria Martins foca na produção cênica negra em BH – por Miguel Arcanjo

Prêmio Leda Maria Martins frisa apoio das artes cênicas para a educação – por Ana Clara Brant

3º Prêmio Leda Maria Martins: conheça os vencedores da arte negra em BH – por Miguel Arcanjo

Prêmio Leda Maria Martins destaca artistas negros de BH – por Guilherme Augusto

Prêmio Leda Maria Martins: negra Belo Horizonte contemplada a partir das Artes Cênicas – por Denilson Tourinho