DADOS BIOGRÁFICOS

Aristides Teodoro nasceu em Utinga-BA, em 27 de novembro de 1937. Na infância, sob a influência do pai, torna-se leitor de Monteiro Lobato e Olavo Bilac. Ainda muito jovem, se muda para São Paulo com o intuito de conseguir formação e trabalho. Residindo na capital paulista, lembra que o primeiro impulso que o levou a começar a escrever foi quando ouviu declamarem “Tragédia do Mar”, de Castro Alves. Algum tempo depois, passa a atuar na imprensa cultural, e por vários anos fica responsável por colunas literárias de jornais como A Tribuna Popular e A Voz de Mauá, dentre outros do ABC paulista.

Em sua auto apresentação, no volume 2 de Cadernos Negros, Aristides Theodoro declara-se leitor de Castro Alves e Tobias Barreto.

Como poeta, sou ligado aos problemas de ordem social, me interessando grandemente pelo negro. Com meus versos negreiros, já venci alguns concursos de poesia. Escrevendo contos, me volto mais para as lendas que ouvi na infância, povoadas de inferno, purgatório, mulas-sem-cabeça, caipora, lobisomem, mãe d’água, terríveis onças de dentes de sabre, etc. (Cadernos Negros 2, 1979, p.23)

Intelectual engajado com as causas sociais, em especial às ligadas ao fator étnico, é também um dos fundadores do Colégio Brasileiro de Poetas.

 


PUBLICAÇÕES

Obra individual

Sertão Sinistro (contos)

Dandaluanda. 1982. (poesia)

Niger (poesia)

O poeta passeia por São Paulo sábado à tarde, 1991. (poesia).

Poeminha sem realismo para Ruth, 1992. (poesia).

Coautoria / Antologias

Como preparar um diabo velho em fogo brando, 1993.( Em parceria com Iracema M. Régis).

10 poetas em busca de um leitor. Coletânea do Colégio Brasileiro de Poetas, Mauá/SP, 1978

A revoada de pássaros negros. Coletânea do Colégio Brasileiro de Poetas, Mauá/SP

Cadernos Negros 2. São Paulo: Quilombhoje, 1979. (contos).

Cadernos negros 3. São Paulo: Quilombhoje, 1980. (poemas).

Cadernos negros 4. São Paulo: Quilombhoje, 1980. (contos).

 


FONTES DE CONSULTA

Cadernos Negros 2. São Paulo: Quilombhoje, 1979.(contos)

Cadernos negros 3. São Paulo: Quilombhoje, 1980.(poemas)

Cadernos negros 4. São Paulo: Quilombhoje, 1980. (contos)

Enciclopédia de Literatura Brasileira. Direção de A. Coutinho e J. Galante de Sousa. 2. ed. rev., ampl., il., sob coordenação de Graça Coutinho e Rita Moutinho. São Paulo: Global Editora; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/DNL: Academia Brasileira de Letras, 2001. Vol. II, p. 1566.

 


LINKS