Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários (Pós-Lit)
  Seleção
Seleção
   
 

Edital de Seleção 2014 – Mestrado e Doutorado

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Federal de Minas Gerais FAZ SABER que, no período de 2 a 30 de setembro de 2013, estarão abertas as inscrições para seleção de candidatos ao Mestrado e ao Doutorado. As inscrições deverão ser feitas pelo interessado de acordo com o discriminado a seguir: o candidato deverá fazer a inscrição para o Exame de Seleção 2014, no período de 2 a 30 de setembro de 2013, na Secretaria do Programa, na sala 4019 da FALE/UFMG – Av. Antônio Carlos, 6627 – 31270-901 – Belo Horizonte, MG, das 13h30 às 17 horas, de segunda a sexta-feira, exceto em feriados, pessoalmente ou por procuração, com a entrega de envelope lacrado contendo todos os documentos listados no item II deste edital. Serão também aceitas inscrições pelo Correio com uma única remessa via Sedex e data de postagem até 30 de setembro de 2013, não sendo responsabilidade desta instituição o atraso na entrega pelo Correio. Não serão deferidas inscrições em que estejam faltando documentos, quaisquer que sejam, dos listados no item II deste edital e que se repetem no Anexo I deste Edital, ou fora do prazo. O candidato é o único responsável pela organização e entrega de todos os documentos em seu envelope lacrado. Contatos: Tel. (31) 3409-5112; e-mail: poslit@letras.ufmg.br; site: www.letras.ufmg.br/poslit. O valor da taxa para essa inscrição é de R$ 104,85 (cento e quatro reais e oitenta e cinco centavos) conforme estabelece a Resolução Nº 30, de 13 de dezembro de 2007, do Conselho Universitário da UFMG. O pagamento desta taxa deverá ser feito mediante a Guia de Recolhimento da União (GRU), que deverá ser gerada no endereço https://consulta.tesouro.fazenda.gov.br/gru/gru_simples.asp, com os códigos indicados no Anexo II deste Edital. O passo a passo para a obtenção da GRU está também disponível no site do Programa. Será isento do pagamento da taxa o candidato cuja situação econômica justifique a gratuidade de sua isenção, a qual deverá ser solicitada à Fundação Universitária Mendes Pimentel – FUMP, pelo menos 15 dias antes do encerramento do período das inscrições no Programa. Informações a respeito do processo de solicitação de isenção devem ser obtidas no endereço www.fump.ufmg.br ou diretamente na sede da FUMP, na Av. Antônio Abrahão Caram, 610, Bairro São José – Belo Horizonte, MG – telefone (31) 3409-8400. Não haverá restituição de taxa de inscrição.

I - Das Vagas. Serão oferecidas 72 vagas para o Mestrado e 50 vagas para o Doutorado, para ingresso no primeiro semestre de 2014, com a seguinte distribuição entre as áreas de concentração:

Mestrado
05 para a área de concentração em Literatura Brasileira,
15 para a área de concentração em Literaturas Clássicas e Medievais,
13 para a área de concentração em Literaturas de Língua Inglesa,
18 para a área de concentração em Literaturas Modernas e Contemporâneas,
21 para a área de concentração em Teoria da Literatura e Literatura Comparada.

Doutorado
08 para a área de concentração em Literatura Brasileira,
07 para a área de concentração em Literaturas Clássicas e Medievais,
06 para a área de concentração em Literaturas de Língua Inglesa,
05 para a área de concentração em Literaturas Modernas e Contemporâneas,
24 para a área de concentração em Teoria da Literatura e Literatura Comparada.

As vagas do Mestrado e do Doutorado se vinculam às seguintes linhas de pesquisa, cuja descrição se encontra disponível na Secretaria e no site do Programa:

Edição e recepção de textos literários (ERTL)
Literaturas Clássicas e Medievais no Mestrado: 01
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Mestrado: 01
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Doutorado: 01
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Doutorado: 01

Literatura e Políticas do Contemporâneo (LPC)
Literaturas de Língua Inglesa no Mestrado: 03
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Mestrado: 02
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Mestrado: 04
Literaturas de Língua Inglesa no Doutorado: 02
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Doutorado: 02
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Doutorado: 04

Literatura e Psicanálise (LP)
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Mestrado: 01
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Doutorado: 01

Literatura, História e Memória Cultural (LHMC)
Literatura Brasileira no Mestrado: 03
Literaturas Clássicas e Medievais no Mestrado: 11
Literaturas de Língua Inglesa no Mestrado: 08
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Mestrado: 07
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Mestrado: 06
Literatura Brasileira no Doutorado: 01
Literaturas Clássicas e Medievais no Doutorado: 06
Literaturas de Língua Inglesa no Doutorado: 01
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Doutorado: 10

Literatura, outras Artes e Mídias (LAM)
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Mestrado: 03
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Mestrado: 06
Literaturas de Língua Inglesa no Doutorado: 01
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Doutorado: 02

Poéticas da Modernidade (PM)
Literatura Brasileira no Mestrado: 02
Literaturas de Língua Inglesa no Mestrado: 02
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Mestrado: 04
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Mestrado: 03
Literatura Brasileira no Doutorado: 07
Literaturas de Língua Inglesa no Doutorado: 02
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Doutorado: 01
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Doutorado: 07

Poéticas da Tradução (PT)
Literaturas Clássicas e Medievais no Mestrado: 03
Literaturas Modernas e Contemporâneas no Mestrado: 01
Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Mestrado: 01
Literaturas Clássicas e Medievais no Doutorado: 01

II - Dos Requisitos para a Inscrição. Para efetuar a inscrição no Exame de Seleção para 2014, o candidato deverá apresentar os documentos abaixo relacionados, sendo que nenhum documento deve estar encadernado. A listagem de documentos obrigatórios, para conferência, compõe o Anexo I deste edital.
a) formulário de inscrição disponível no site do Programa, devidamente preenchido e assinado (o não preenchimento de todos os itens do formulário poderá acarretar no indeferimento da inscrição);
b) uma foto 3x4 colada no campo próprio do formulário de inscrição;
c) comprovante de pagamento da taxa de inscrição (passo a passo para a obtenção da GRU disponível no Anexo II deste edital e no site do Programa) no valor de R$ 104,85 (cento e quatro reais e oitenta e cinco centavos), ou de sua isenção pela FUMP;
d) fotocópia de carteira de identidade ou documento de identidade que contenha o local de nascimento e a data de expedição da carteira de identidade; candidatos estrangeiros deverão apresentar fotocópia dos documentos exigidos pela legislação específica;
e) fotocópia de CPF;
f) fotocópia de comprovante de estar quite com a Justiça Eleitoral (documento que prova estar em dia com as obrigações eleitorais), no caso de candidato brasileiro – certidão de quitação eleitoral emitida pelos sites do TSE e TRE – http://www.tse.jus.br/eleitor/certidoes/certidao-de-quitacao-eleitoral, ou fotocópia dos comprovantes de votação nos dois turnos da última eleição/plebiscito (caso não tenha havido dois turnos na cidade de votação do candidato, este deverá apresentar a certidão de quitação eleitoral);
g) fotocópia do certificado de reservista (documento que prova estar em dia com as obrigações militares), no caso de candidato brasileiro do sexo masculino;
h) fotocópia de comprovante de residência;
i) fotocópia do diploma de Graduação, ou documento equivalente, ou outro documento que comprove estar o candidato em condições de concluir o curso de Graduação antes do término do período para registro acadêmico no curso de pós-graduação, ficando tal registro condicionado à prova de conclusão da graduação;
j) fotocópia do diploma de Mestrado ou documento equivalente para os candidatos que já têm o título de Mestre;
k) fotocópia do histórico escolar da Graduação;
l) fotocópia do histórico escolar do Mestrado para os candidatos que já têm o título de Mestre;
m) para os candidatos ao Mestrado, fotocópia do comprovante de proficiência/certificado/diploma em uma língua estrangeira e para os candidatos ao Doutorado, comprovante de proficiência/certificado/diploma em duas línguas estrangeiras. O(s) idioma(s) deverá(ão) ser escolhido(s) dentre os seguintes: Inglês, Francês, Espanhol, Italiano e Alemão. Para os candidatos estrangeiros, excetuados os que tenham a língua portuguesa como língua pátria, é necessário apresentar também a fotocópia do comprovante de proficiência em Português. Serão aceitos, desde que válidos, os seguintes comprovantes de proficiência/certificados/diplomas:

m.1) Certificado de aprovação no exame da língua escolhida, realizado pelo Centro de Extensão (CENEX), da Faculdade de Letras da UFMG;
m.2) Certificado de aprovação em exame de línguas instrumentais, no caso dos candidatos a Doutorado que tenham cursado Mestrado em Programas de Pós-Graduação de instituições reconhecidas oficialmente no País;
m.3) Diploma em bacharelado ou licenciatura plena na língua escolhida;
m.4) Diploma por universidade estrangeira em que o ensino tenha sido ministrado na língua escolhida;
m.5) Comprovante de estudos formais (segundo grau completo ou terceiro grau) na língua escolhida;
m.6) Certificado de aprovação em um dos seguintes testes de língua estrangeira:
m.6.1) Língua inglesa: TOEFL (PBT: escore igual ou maior que 74,2; iBT: escore igual ou maior que 94); IELTS (escore igual ou maior que 6); FCE ; CAE; CPE; ECPE (Conceitos LP, P ou H); TOEIC (escore igual ou maior que 500); Cambridge ESOL (Advanced); Michigan ECPE;
m.6.2) Língua francesa: DELF; DALF; TCF; DILF; DFP; DFP Juridique; DFP Tourisme et Hôtellerie; TEF; NANCY;
m.6.3) Língua espanhola: DELE (nível intermediário e seguintes); CELU;
m.6.4) Língua alemã: TestDaF; Goethe-Zertifikat; Goethe-Zertifikat C2: Zentrale Oberstufenprüfung - ZOP; Kleine Deutsche Sprachdiplom - KDS; Großes Deutsches Sprachdiplom - GDS (para todos os testes, serão exigidos os níveis C1 e superiores);
m.6.5) Língua italiana: CILS (níveis 3 e 4); CELI (níveis 4 e 5); TRE IT.
m.6.6) Língua portuguesa: certificado de aprovação do Celpe-Bras

n) currículo da Plataforma Lattes (www.cnpq.br), impresso. Não será aceito nenhum outro formato de currículo;
o) para os candidatos ao Mestrado, três vias impressas e grampeadas (não encadernar) do projeto inicial de dissertação e para os candidatos ao Doutorado, três vias impressas e grampeadas (não encadernar) do projeto inicial de tese. Os projetos iniciais de dissertação e de tese deverão ser elaborados de acordo com as seguintes instruções do Colegiado do Programa: cada candidato terá direito a apresentar somente um projeto inicial de dissertação ou um projeto inicial de tese, devendo se inscrever em uma área de concentração e em uma linha de pesquisa específicas. O projeto inicial de dissertação e o projeto inicial de tese deverão ser entregues em três vias impressas e grampeadas (não encadernar), digitados com fonte times new roman, tamanho 12, espaçamento 1,5 e poderão ter, no máximo, 15 páginas, incluindo a bibliografia e a folha de rosto. Não acrescentar anexos. O projeto inicial da dissertação e o projeto inicial da tese deverão se vincular a uma das áreas de concentração e a uma das linhas de pesquisa do Programa e deverão conter os seguintes tópicos: Folha de rosto, contendo título do projeto, nome do candidato, nível, área de concentração e linha de pesquisa. Justificativa contendo uma delimitação clara do tema a ser estudado e as razões de sua escolha, além de uma revisão da literatura científica pertinente ao tema e da indicação do interesse ou relevância do estudo proposto para o desenvolvimento dos estudos literários em geral, ou para melhor conhecimento de um de seus aspectos em particular, ou ainda para aplicações práticas a problemas da realidade brasileira; Objetivos (metas) claramente expressos e desdobrados em gerais e específicos, se necessário; Metodologia contendo o referencial teórico-crítico da pesquisa e a explicitação da(s) linha(s) teórica(s) de abordagem do corpus ou objeto de estudo; as etapas metodológicas, com a discriminação das técnicas e procedimentos que deverão ser adotados no tratamento do assunto, em cada etapa do trabalho; em síntese, as diferentes linhas de ação propostas para atingir os objetivos; Plano, com a enumeração e descrição, na ordem provável, dos capítulos em que o tema poderá desdobrar-se; Cronograma para a execução do projeto de dissertação de mestrado ou de tese de doutorado, observados os prazos máximos de 24 meses para o mestrado e de 48 meses para o doutorado, incluindo-se aí todos os requisitos regulamentares exigidos para a conclusão de cada um dos cursos; Bibliografia utilizada para a elaboração do projeto (conteúdo e metodologia), organizada conforme as normas da ABNT. Não se trata, ainda, da bibliografia da dissertação e da tese – o que não impede que o candidato indique alguns títulos básicos referentes ao assunto. O projeto deverá ser redigido de acordo com o padrão culto de linguagem (observando-se as novas normas ortográficas para a língua portuguesa) e, no caso do Mestrado e do Doutorado em Literaturas de Língua Inglesa, deverá ser redigido em inglês. Neste caso, a Bibliografia poderá seguir tanto as normas da ABNT quanto as da MLA.

Candidatos portadores de deficiência física deverão indicar, no formulário de inscrição, as condições necessárias para sua participação neste concurso.

Após análise da documentação apresentada, o Colegiado decidirá sobre o deferimento dos pedidos de inscrição. A decisão sobre o deferimento dos pedidos de inscrição, com base na análise da documentação apresentada e no atendimento aos termos deste edital, está prevista para ser divulgada através da Secretaria e do site do Programa, a partir das 17 horas do dia 14 de outubro de 2013.

Não serão deferidas inscrições faltando documentos, quaisquer que sejam, dos listados no item II deste edital. Só serão deferidos os pedidos de inscrição que atenderem às exigências deste edital e que estiverem com a documentação completa. Informamos que não há recurso para o indeferimento de inscrições que foram entregues incompletas ou fora do prazo e que não atendem às exigências deste edital. O candidato cuja inscrição for deferida receberá um número de inscrição que identificará sua prova escrita específica da área de concentração, sendo vedada a identificação do candidato pela Banca Examinadora.

III – Da Banca Examinadora. As bancas examinadoras do processo seletivo do Mestrado e do Doutorado serão constituídas por professores do Programa e compostas por três membros ou mais, cada uma. A relação nominal da banca examinadora será divulgada, na Secretaria e no site do Programa, até 48 horas antes do início do processo seletivo com a declaração de inexistência de impedimento e suspeição de cada membro da banca em relação aos candidatos inscritos neste concurso.

IV - Do Processo Seletivo. O exame de seleção para o Mestrado e para o Doutorado será realizado nas dependências da Faculdade de Letras da UFMG e constará de duas etapas.

(a) etapa de caráter eliminatório e classificatório. Prova escrita específica da área de concentração escolhida pelo candidato no ato da inscrição. O candidato deverá utilizar letra legível e caneta esferográfica de tinta azul ou preta. As provas escritas específicas para o doutorado e para o mestrado em Literaturas de Língua Inglesa serão em inglês. A nota mínima exigida nesta etapa é de 70 pontos em 100. Esta etapa será realizada no dia 25 de outubro de 2013, às 14 horas para o Mestrado e às 14:30 horas para o Doutorado, em local a ser informado pela Secretaria do Programa. O resultado desta primeira etapa será divulgado a partir das 17 horas do dia 1º de novembro de 2013, na Secretaria e no site do Programa. Serão aceitos recursos contra o resultado da primeira etapa, nos dias 4 e 5 de novembro de 2013. O recurso deverá ser entregue na Secretaria do Pós-Lit, pessoalmente ou por procuração, no horário de atendimento externo da Secretaria, das 13h30 às 17 horas. Não serão aceitos recursos por e-mail, fax, telefone ou correio convencional. A relação nominal dos candidatos aprovados na primeira etapa, após a apresentação dos recursos, será divulgada a partir das 17 horas do dia 8 de novembro de 2013, na Secretaria e no site do Programa.

Para o MESTRADO. Prova escrita específica da área de concentração, Literatura Brasileira ou Literaturas Clássicas e Medievais ou Literaturas de Língua Inglesa ou Literaturas Modernas e Contemporâneas ou Teoria da Literatura e Literatura Comparada, escolhida pelo candidato no ato da inscrição. O programa e a bibliografia para esta prova, indicados pelo Colegiado, estão disponíveis no site do Programa: www.letras.ufmg.br/poslit.

Prova de LITERATURA BRASILEIRA: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto objeto de análise e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto objeto de análise.
Prova de LITERATURAS CLÁSSICAS E MEDIEVAIS: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Será permitido, durante a prova, a utilização tanto de anotações feitas no decorrer do período de consulta, quanto de dicionário e gramática. A prova escrita específica versará sobre um dos textos indicados, devendo o candidato, a partir de originais, antigos (gregos ou latinos) ou medievais (portugueses), dissertar sobre as questões formuladas, por escrito, pela banca.
Prova de LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto literário e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto literário.
Prova de LITERATURAS MODERNAS E CONTEMPORÂNEAS: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta da bibliografia literária e teórica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta. Na realização desta prova escrita específica, espera-se que o candidato demonstre ter pesquisado, além da bibliografia indicada, outras fontes relativas aos tópicos do programa.
Prova de TEORIA DA LITERATURA E LITERATURA COMPARADA: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta. Na realização desta prova escrita específica, espera-se que o candidato demonstre ter pesquisado, além da bibliografia indicada, outras fontes relativas aos tópicos do programa.

Para o DOUTORADO. Prova escrita específica da área de concentração, Literatura Brasileira ou Literaturas Clássicas e Medievais ou Literaturas de Língua Inglesa ou Literaturas Modernas e Contemporâneas ou Teoria da Literatura e Literatura Comparada, escolhida pelo candidato no ato da inscrição. O candidato deverá ser capaz de elaborar ensaio acadêmico a partir de uma questão sobre textos teórico-críticos ou textos literários fornecidos pela banca no momento do exame. A avaliação levará em conta a clareza de raciocínio e expressão, concatenação de ideias, poder de síntese e de conclusão. A duração da prova é de 4 horas. Não há período para consulta, uma vez que não é indicada nenhuma bibliografia ou programa.

(b) etapa de caráter eliminatório e classificatório. Arguição oral sobre o projeto inicial de tese ou de dissertação, em que o candidato ao Mestrado será arguido sobre aspectos teóricos, conceituais e metodológicos do seu projeto inicial de dissertação e o candidato ao Doutorado será arguido sobre aspectos teóricos, conceituais e metodológicos do seu projeto inicial de tese, levando-se em conta as instruções do Colegiado do Programa para a elaboração de projetos, contidas no item II deste Edital. A nota mínima exigida nesta etapa é de 70 pontos em 100. Esta etapa será realizada de 11 a 13 de novembro de 2013, em local a ser informado pela Secretaria do Programa. O resultado desta segunda etapa será divulgado com o resultado final, a partir das 17 horas do dia 14 de novembro de 2013, na Secretaria e no site do Programa.

V - Do Resultado Final. A Nota Final será calculada pela média ponderada dos resultados obtidos na primeira e na segunda etapas, tendo a prova escrita (primeira etapa) peso 2 (dois) e a arguição oral sobre o projeto (segunda etapa), peso 1 (um). Os candidatos serão ordenados em sequência decrescente da Nota Final, por área de concentração e linha de pesquisa, com a indicação de resultado: reprovado; ou aprovado mas não-classificado; ou aprovado e classificado. Serão considerados aprovados e classificados os candidatos, por ordem decrescente das notas apuradas até, no máximo, o número de vagas especificadas no item I deste Edital, por área de concentração e linha de pesquisa. Em caso de empate, o desempate será feito, nesta ordem, (i) pela nota da primeira etapa, (ii) pela nota da segunda etapa. Persistindo o empate, terá prioridade, para efeito de aprovação, o candidato mais velho, em conformidade com o previsto no art. 27 da Lei no. 10.741/2003. O resultado final será divulgado a partir das 17 horas do dia 14 de novembro de 2013, na Secretaria e no site do Programa. O candidato poderá ter acesso às provas por ele realizadas, após a divulgação do resultado final do Exame de Seleção, dentro do prazo de recurso (10 dias corridos, contados a partir do dia seguinte à data de divulgação do resultado final, ou seja, até 25 de novembro de 2013). O recurso deverá ser entregue na Secretaria do Pós-Lit, pessoalmente ou por procuração, até 25 de novembro de 2013, no horário de atendimento externo da Secretaria, das 13h30 às 17 horas. Não serão aceitos recursos por e-mail, fax, telefone ou correio convencional. Os resultados parciais e o resultado final não serão, em hipótese alguma, fornecidos por telefone, fax, e-mail, devendo os candidatos, inclusive os de outras cidades, consultar os resultados que serão afixados na Secretaria e divulgados no site do Programa.

VI – Do Registro e Da Matrícula. O candidato aprovado no processo seletivo de que trata este edital deverá efetuar, exclusivamente pela internet, de 10/12/2013 até 20/12/2013, o seu cadastro prévio, mediante o preenchimento de formulário disponível no site https://sistemas.ufmg.br/cadastroprevio. O DRCA tomará as providências para efetuar o Registro Acadêmico após o recebimento da documentação completa dos candidatos selecionados, na forma exigida (cópias legíveis e sem rasuras) e do preenchimento da Ficha de Cadastro Prévio pelo candidato classificado. A documentação completa dos selecionados será enviada ao DRCA pela Secretaria do Curso até o dia 31/01/2014. O candidato que apresentou, no período de inscrição, documento comprobatório de estar em condições de concluir o curso de graduação antes do período para registro acadêmico no curso de pós-graduação deverá entregar, na Secretaria do Programa, até o dia 30/01/2014, documento que comprove a conclusão do curso de graduação (cópia do diploma de graduação, expedido por estabelecimento oficial ou oficialmente reconhecido ou declaração de conclusão de curso em que conste a data da colação do grau). Não serão aceitas declarações com previsão de conclusão ou de colação. Candidatos estrangeiros deverão apresentar à Secretaria do Programa, até o dia 30/01/2014, o RNE, ou passaporte com Visto Permanente ou Visto Temporário de estudante válido, e documento que comprove filiação. De acordo com o disposto no art. 39, § 2º, do Regimento Geral da UFMG, “cada aluno terá direito a um único registro acadêmico, correspondente a uma só vaga no curso em que foi admitido na UFMG”. Perderá automaticamente o direito à vaga e será considerado formalmente desistente o candidato classificado que não efetuar o Cadastro Prévio na data fixada para a realização desse procedimento ou que não apresentar qualquer dos documentos solicitados neste Edital. O preenchimento de vaga(s) decorrente(s) destas situações será feito mediante convocação de outros candidatos aprovados, observada, rigorosamente, a ordem de classificação segundo a ordem decrescente de pontos obtidos no concurso, até a data limite para envio da documentação ao DRCA. A matrícula dos candidatos aprovados será realizada no Sistema Acadêmico da Pós-Graduação, de acordo com orientação da Secretaria do Programa, em data a ser divulgada em www.letras.ufmg.br/poslit, observado o calendário acadêmico da Universidade.

Todos os comunicados do Programa são enviados aos candidatos e aos alunos por e-mail. Os candidatos aprovados devem ler o Regulamento do Programa disponível no site www.letras.ufmg.br/poslit e manter atualizado seu endereço de e-mail, para que possam receber as correspondências encaminhadas pelo Pós-Lit. Os candidatos cujas inscrições foram indeferidas e os reprovados somente poderão retirar sua documentação após a data-limite para recurso, ou seja, a partir de 26 de novembro de 2013. A documentação de candidatos cujas inscrições foram indeferidas e a dos candidatos reprovados que não forem retiradas até 31 de janeiro de 2014 serão incineradas. Belo Horizonte, 21 de junho de 2013.

Profa. Dra. Graciela Inés Ravetti de Gómez
Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG.

Edital do Exame de Seleção 2014 (pdf)

 

EXAME DE SELEÇÃO 2014 - PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS PARA O MESTRADO
(veja nos programas cópia de textos disponibilizados)

1. LITERATURA BRASILEIRA  

Prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto objeto de análise e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto objeto de análise.

  1. Universalismo e localismo em Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga.
  2. O problema ético no conto “O caso da vara”, de Machado de Assis.
  3. O ponto de vista em Menino de engenho, de José Lins do Rego.
  4. O Cancioneiro”, de Vinícius de Moraes : entre o popular e o erudito.
    (Edição de referência: Poesia completa e prosa, Nova Aguilar, 1987)
  5. Mongólia, de Bernardo Carvalho: um romance brasileiro contemporâneo.

2 - LITERATURAS CLÁSSICAS E MEDIEVAIS

Prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Será permitido, durante a prova, a utilização tanto de anotações feitas no decorrer do período de consulta, quanto de dicionário e gramática. A prova escrita específica versará sobre um dos textos indicados, devendo o candidato, a partir de originais, antigos (gregos ou latinos) ou medievais (portugueses), dissertar sobre as questões formuladas, por escrito, pela banca.

Literatura Grega

1. Homero, Odisseia IV, 244-258

Bibliografia básica sugerida
AUSTIN, Norman, “The Helen of the Odyssey” in Helen of Troy and Her Shameless Phantom. Ithaca: Cornell University Press, 1994, cap. 3, p. 71-89.
BERGREN, Anne, “Helen’s “good drug” in Weaving Truth – Essays on Language and the Female in Greek Thought. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 2008, cap. 5, p. 111-130.
DE JONG, Irene, “Book Four” in A Narratological Commentary on the Odyssey. Cambridge: Cambridge University Press, 2001, p. 89-122.
 SCHMIEL, Robert, “Telemachus in Sparta”, Transactions of the American Philological Association 103, 1972, p. 463-472.
WEST, Stephanie, “Books I-IV” in HEUBECK, A., WEST, S., HAINSWORTH, J., A Commentary on Homer’s Odyssey vol. I, Books I-VIII. Oxford: Oxford University Press, 1988, p. 49-245.

2. Arquíloco 1, 2, 4 e 5 W

Bibliografia básica sugerida
ADKINS, A. W. H., “2. Archilochus” in Poetic Craft in the Early Greek Elegists. Chicago: The University of Chicago Press, 1985, p. 33-54.
BOWIE, E. L., “Early Greek Elegy, Symposium and Public Festival”, Journal of Hellenic Studies 106, 1986, p. 13-35.
CORRÊA, Paula da Cunha, “Parte I: Introdução” e “Parte II, 1 e 2: O guerreiro arcaico: hoplita, armas e táticas” in Armas e varões: a guerra na lírica de Arquíloco. São Paulo: Editora da UNESP, 1998, p. 17-133.
FRÄNKEL, Hermann, “IV – Ancient Lyric: (a) The Founder: Archilochus” in Early Greek Poetry and Philosophy (transl. by M. Hadas and J. Willis). Oxford: Basil Blackwell, 1975, p. 132-151.
RANKIN, H. D., “Archilochus fg. 2D, fg. 7(L-B)”, Emerita v. 40.2, 1972, p. 469-474.

3. Sófocles, Filoctetes 86-101

Bibliografia básica sugerida
AUSTIN, Norman, “3 – The Prologos (Verses 1-134)” in Sophocles’ Philoctetes and the Great Soul Robbery. Madison: The University of Wiscosin Press, 2011, p. 40-70.
BLUNDELL, M. W., “The phusis of Neoptolemus in Sophocles' Philoctetes”, Greece & Rome v. 35, 1988, p. 137-148.
HAWKINS, A. H., “Ethical tragedy and Sophocles’ Philoctetes”, The Classical World 92, 1999, p.  337-357.
KNOX, Bernard, “Chap. V – Philoctetes” in The Heroic Temper. Berkeley: University of California Press, 1964, p. 117-142.
ROSE, P., “Sophocles’ Philoctetes and the teachings of the sophists: a counteroffensive”, Harvard Studies in Classical Philology v. 80, 1976, p. 49-105.

4. Platão, República III, 386a 6 - 386c 7

Bibliografia básica sugerida

BRISSON, Luc, “Les poètes, responsables de la déchéance de la cité” in DIXSAUT, Monique (dir.). Études sur la République de Platon vol. 1. Paris : Vrin, 2005, p. 25-41.
LEROUX, Georges, “Introduction”; “Notes du Livre III” in La République de Platon (trad. G. Leroux). Paris: Flammarion, 2002, p. 11-66; p. 568-593.
MURRAY, Penelope (ed.), “Commentary: Republic 376e-398b” in Plato on Poetry: Ion, Republic 376e-398b, Republic 595-608b. Cambridge: Cambridge University Press, 1996, p. 132-184.
O’CONNOR, David K., “Rewriting the poets in Plato’s characters” in FERRARI, G. R. F. (ed.), The Cambridge Companion to Plato’s Republic. Cambridge: Cambridge University Press, 2007, p. 55-89.
VEGETTI, Mario, “3 – Analisi dell’opera 1. La giustizia, la città e l’anima” in Guida alla lettura della Repubblica di Platone. Roma: Editori Laterza, 1999, p. 38-65.

Literatura Latina

1. Cícero, Cato Maior, 13-15

Bibliografia básica sugerida
Agache, S. Caton le Censeur, les fortunes d’une légende. In: Chevallier, R. (org,). Colloque histoire et historiographie. Clio. Paris: Les Belles Lettres, 1980, p. 71-107.      
ALFONSI, L. Il pensiero ciceroniano nel “De Senectute”. In: Miscelanea in onore di Emilio Santini. Palermo: U. Manfredi Editore, 1956, p. 1-16.                              
PIMENTEL, C. S. Catão Censor. Lisboa: Inquérito, 1997.
de SAINT-DENIS, E. Caton l’ancien vu par Cicéron. L’information littéraire. Paris, huitième année, n. 1, p. 93-100, jan.-fév. 1956.

2. Sexto Propércio, elegia I do monobiblos (toda)

Bibliografia básica sugerida
ACHCAR, F. Lírica e lugar-comum: alguns temas de Horácio e sua presença em português. São Paulo: Edusp, 1994.
FEDELI, P. Bucolica, lirica, elegia. In: CITRONI, M. et alii (org.). La poesia latina: forme, autori, problemi. Roma: La Nuova Italia Scientifica, 1991.
GIANGRANDE, G. Topoi ellenistici nell’ Ars amatoria”. In: Gallo, I.; Nicastri, L. (org.). Cultura poesia ideologia nell’opera di Ovidio.Napoli: Edizioni Scientifiche Italiane, 1991, p. 61-98
VEYNE, P. L’élégie érotique romaine. Paris: Seuil, 1983.

3. Virgílio: Geórgicas I, 121-159

Bibliografia básica sugerida
Barchiesi, A. Lettura del secondo libro delle “Georgiche”. In: Gigante, M. (org.). Lecturae Vergilianae. Napoli: Giannini, 1982. Vol. II, p. 43-86.
Fedeli, P. Écologie antique: milieux et modes de vie dans le monde romain. Traduit par Isabelle Cogitore. Genève: École d’Ingénieurs de Lullier, 2005.
GALE, M. Virgil on the nature of things: Virgil, Lucretius and the didactic tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.
TOOHEY, P. Epic lessons: an introduction to ancient didactic poetry. London/ New York: Routledge, 1996.

4. Plauto: Aulularia – ato IV, cena II

Bibliografia básica sugerida
DUPONT, F. L’acteur-roi. Paris: Les Belles Lettres, 2003.
DUPONT, L. Le théâtre latin. Paris: Armand Colin, 1999. 
GRIMAL, P. O teatro antigo. Trad. António M. Gomes da Silva. Lisboa: Edições 70. MARTIN, R.; GAILLARD, J. Les genres littéraires à Rome. Paris: Nathan/ Scodel, 1990.

Literatura Medieval

1. A poesia satírica galego portuguesa: Maria Balteira nas cantigas de escárnio e de mal dizer.
2. As 7 cantigas de amigo de  Martin Codax:  releituras.
3. A cantiga de amor galego-portuguesa e sua relação com a poesia provençal.
4. A expressão do miraculoso e / ou do maravilhoso nas Cantigas de Santa Maria.

Bibliografia básica sugerida
ALVAR, Carlos. Poesia de trovadores, trouvères y Minnesinger. Madrid: Alianza Editorial, 1982, p. 21-63.
BREA, M. (coord.) et al. Lírica Profana Galego-Portuguesa. Corpus completo das cantigas medievais, con estudio biográfico, análise retórica e bibliografia específica. (1a edição). Santiago de Compostela: Xunta de Galicia, 1996, 2 vol., 1077 pp. (esta referência é somente para o corpus a ser disponibilizado).
BREA, M. e GRADIN LORENZO, Pilar. A cantiga de amigo. Vigo: Edicions Xerais de Galicia, 1998, p. 95-172.
CANCIONEIRO DA AJUDA. Edição crítica de Carolina Michaëlis de Vasconcelos. Reimpressão da edição de Halle (1904). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1990, 2 vol. (esta referência é somente para o corpus a ser disponibilizado).
DRONKE, Peter. The Medieval Lyric. Trad. esp. La lírica em la Edad Media. Barcelona: Seix Barral. Cap. 3: “Cantigas de amigo”, p. 107-135.
FILGUEIRA VALVERDE, J. Cantigas de Santa Maria. Madrid: Editorial Castalia, 1985, p. XI-XLI.
LAPA, Manoel Rodrigues. Lições de literatura portuguesa. Epoca Medieval. Coimbra: Coimbra Editora, 1955. Capítulos 1, 3, 4.
LEÃO, Ângela Vaz. Cantigas de Santa Maria de Afonso X, o Sábio . Belo Horizonte: Veredas & Cenários, 2007, p. 81-111.
LEÃO, Ângela Vaz. Cantigas de Afonso X a Santa Maria (antologia, tradução e comentários). Belo Horizonte: Veredas & Cenários, 2011.
LE GOFF, J. O maravilhoso e o quotidiano no Ocidente medieval. Lisboa: Edições Setenta, 1985, p. 19-37.
LOPES, Graça Videira. A sátira nos Cancioneiros medievais galego-portugueses. Lisboa: Editorial Estampa, 1994, p. 35-88.
NUNES, J. J. Crestomatia Arcaica. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1981. “Glossário”, p. 415-452.
SPINA, S.  A lirica trovadoresca. São Paulo: EDUSP, 1991. Introdução e Glossário.
SPINA, S. A cultura literária medieval. São Caetano do Sul: Ateliê Editorial, 1997.
TAVANI, G. “Ainda sobre Martin Codax e Mendinho”, In: Ondas do Mar de  Vigo. Actas do Simposio Internacional sobre a Lirica Medieval Galego-Portuguesa. Flitter, Derek W.  e  Baubeta, Patricia O. (Coord.), Birmingham, 1998.
VOSSLER, K. Formas literarias en los pueblos románicos. Buenos Aires: Espasa Calpe, 1944.
ZUMTHOR, P.  La letra y la voz de la “literatura” medieval. Madrid: Catedra, 1989.

3 - LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Os textos indicados desta área A Raisin in the Sun (Hansberry, 1959) e  Clybourne Park (Bruce Norris, 2011) encontram-se disponíveis na copiadora no 1º andar da FALE/UFMG  e  The Autobiography of Benjamin Franklin  pode ser encontrado na internet - solicitar ao atendente pelo nome da obra)

Prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto literário e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto literário.

  1. The politics of African American writing: A Raisin in the Sun (Hansberry, 1959) and Clybourne Park (Bruce Norris, 2011).
  2. History, cultural memory, and the creation of fiction: The Autobiography of Benjamin Franklin (1793; Oxford’s World Classics ed.).
  3. The Sister Arts in the nineteenth century
    3.1 Keats’s “Ode on a Grecian Urn” and “On Seeing the Elgin Marbles for the First Time”
    3.2 Tennyson’s “The Lady of Shalott” (in Moxon’s Illustrated Tennyson)
    3.3 Dante Gabriel Rossetti’s “The Blessed Damozel”
    3.4 Robert Browning’s “My Last Duchess”
  4. Modernist poetry
    4.1 Ezra Pound: “A Song of the Degrees”, “The Return”, “The Seeing Eyes”;
    4.2 T. S. Eliot: The Waste Land;
    4.3 William Carlos Williams: “Approach of Winter”, “A Sort of a Song”, “Apology”.

A bibliografia teórico-crítica ficará a cargo do candidato.

4 - LITERATURAS MODERNAS E CONTEMPORÂNEAS (Todos os textos indicados desta área, exceto os livros "Palomar", de Italo Calvino, e "Ficções", de Jorge Luis Borges, encontram-se disponíveis na copiadora no 1º andar da FALE/UFMG)

Prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta.Na realização desta prova escrita específica, espera-se que o candidato demonstre ter pesquisado, além da bibliografia indicada, outras fontes relativas aos tópicos do programa.

Literatura, espaço e imagens
MANGUEL, Alberto. Aleijadinho: a imagem como subversão. In: ______. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. Trad. Rubens Figueiredo, Rosaura Eichemberg e Cláudia Strauch. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. p. 221-245.
MIRANDA, José A. Bragança de. Geografias imaginárias da Terra. In: MARGATO, Izabel; GOMES, Renato Cordeiro (Org.). Espécies de espaço: territorialidades, literatura, mídia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, p. 37-80.
RANCIÈRE, Jacques. Se o irrepresentável existe. In: ______. O destino das imagens. Trad. Mônica Costa Netto. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012. p. 119-148.

Literatura, memória e testemunho
AGAMBEN, Giorgio. O arquivo e o testemunho. In: ______. O que resta de Auschwitz.  Trad. Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2008. p.139-175.
ASSMANN, Aleida. Sobre as metáforas da recordação. In: ______. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Trad. Paulo Soethe. Campinas: Editora da Unicamp, 2011. p. 161-192.
LESSA, Renato. O silêncio e sua representação. In: SCHWEIDSON, Edelyn (Org.). Memórias e cinzas. São Paulo: Perspectiva, 2009. p. 83-101.

Migrações, exílios e viagens
CARDOSO, Sérgio. O olhar dos viajantes (do etnólogo). In: NOVAES, Adauto (Org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1993. p. 347-360.
PIGLIA, Ricardo.  A leitura da ficção. In: _______. O laboratório do escritor. Trad. Josely Vianna Baptista. São Paulo: Iluminuras, 1994. p. 67-76.
QUEIROZ, Maria José de. Introdução. Migrações e emigrações. As viagens. O exílio. In: _______. Os males da ausência ou A literatura do exílio. Rio de Janeiro: Topbooks, 1998. p. 15-64.

Modernidade e experiência
BENJAMIN, Walter. Paris do Segundo Império. In: ______. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. Trad. José Carlos Martins Barbosa e Hemerson Alves Batista. São Paulo: Brasiliense, 1991. p. 9-101.(Obras escolhidas, v. 3.)
BENJAMIN, Walter.  Experiência e pobreza. In: ______. Magia e técnica, arte e política. Trad. Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1986. p. 114-119.(Obras escolhidas, v. 1.)
COMPAGNON, Antoine. Os cinco paradoxos da modernidade. Trad. Cleonice Mourão, Consuelo Santiago e Eunice Galéry. Belo Horizonte: UFMG, 1996. p. 9-36.

O infinito literário
BORGES, Jorge Luis. Ficções. Trad. Carlos Nejar. Porto Alegre: Editora Globo, 1972.
CALVINO, Italo. Palomar. Trad. Ivo Barroso. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

5 - TEORIA DA LITERATURA E LITERATURA COMPARADA (Todos os textos indicados desta área, exceto "O leitor", COMPAGNON, Antoine, "O texto poético no horizonte da leitura", JAUSS, Hans Robert, e "O cosmopolitismo do pobre", SANTIAGO, Silviano, encontram-se disponíveis na copiadora no 1º andar da FALE/UFMG)

Prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta.Na realização desta prova escrita específica, espera-se que o candidato demonstre ter pesquisado, além da bibliografia indicada, outras fontes relativas aos tópicos do programa.

Programa

  1. O diálogo da literatura com outros sistemas artísticos e ou interdisciplinares.
  2. Literatura e História: perspectivas.
  3. A crítica literária e o leitor.
  4. Relações entre Literatura e Cultura.

Bibliografia básica
BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito da História. In: BENJAMIN, Walter. O anjo da história. Org. e Trad. João Barreto. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012.  p.7-20.
BENJAMIN, Walter. Fragmentos (filosofia da História e política) In: BENJAMIN, Walter. O anjo da história. Org. e Trad. João Barreto. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012. p.25-38.
COMPAGNON, Antoine. O leitor. In: COMPAGNON, Antoine. O demônio da Teoria: Literatura e senso comum Trad. Cleonice Paes Barreto Mourão e Consuelo Fortes Santiago. Belo Horizonte: editora da UFMG, 1999. p.139-164.
JAUSS, Hans Robert. O texto poético no horizonte da leitura. In: COSTA LIMA, Luiz. (Organização, seleção e introdução). Teoria da Literatura em suas fontes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v.2, p. 873- 919.
PAGEAUX, Daniel-Henri. Diálogos entre comparativismo e Ciências Humanas e Sociais: História, Geografia, Antropologia. In: PAGEAUX, Daniel-Henri. Musas na Encruzilhada: ensaios de Literatura Comparada. Org. Marcelo Marinho, Denise Almeida Silva e  Rosani Ketz Umbach.  Prefácio de Eduardo de Faria Coutinho. RS :URI; São Paulo: HUCITEC; Santa Maria-RS:UFSM, 2011.p73-108.
PAGEAUX, Daniel-Henri. Literaturas, Intertextualidade, Interculturalidade. In: PAGEAUX, Daniel-Henri. Musas na Encruzilhada: ensaios de Literatura Comparada. Org. Marcelo Marinho, Denise Almeida Silva e Rosani Ketz Umbach.  Prefácio de Eduardo de Faria Coutinho. RS:URI; São Paulo: HUCITEC; Santa Maria-RS:UFSM, 2011.p.183-212
SANTIAGO, Silviano. O cosmopolitismo do pobre. IN: SANTIAGO, Silviano. O cosmopolitismo do pobre: crítica literária e crítica cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004. p.45-63.
SARLO, Beatriz. Tempo passado. In: Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Trad. Rosa Freire d´Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007. p.9-22.
SARLO, Beatriz. Além da experiência. In: Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Trad. Rosa Freire d´Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007. p.114-119.
TAYLOR, Diana. Roteiros do Descobrimento: reflexões sobre a performance e a etnografia. In: TAYLOR, Diana. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Trad. Eliana Lourenço de Lima Reis. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013. p. 91-123.
TAYLOR, Diana. A memória como prática cultural: mestiçagem, hibridismo, transculturação. In: TAYLOR, Diana. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Trad. Eliana Lourenço de Lima Reis. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013. p.125-164. Voltar