Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários (Pós-Lit)
  Seleção
Seleção
   
 

Edital do Exame de Seleção 2012

Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Federal de Minas Gerais FAZ SABER que, no período de 16 de agosto a 16 de setembro de 2011, estarão abertas as inscrições para seleção de candidatos ao Mestrado e ao Doutorado do Exame de Seleção 2012. O(s) candidato(s) que não possui(em) comprovação de aprovação na(s) prova(s) de língua estrangeira instrumental realizada(s) pelo CENEX/FALE/UFMG, dentro da validade desse(s) exame(s), deverão também efetuar, no período de 01 a 22 de julho de 2011, a inscrição específica para a(s) prova(s) escrita(s) de língua(s) estrangeira(s) instrumental(is), no site do CENEX/FALE/UFMG: www.letras.ufmg.br/cenex.

As inscrições deverão ser feitas pelo interessado de acordo com o discriminado a seguir:

1) Das inscrições para o Exame de Seleção 2012: o candidato deverá fazer a inscrição para o Exame de Seleção 2012 no período de 16 de agosto a 16 de setembro de 2011, na Secretaria do Programa, na sala 4019 da FALE/UFMG – Av. Antônio Carlos, 6627 – 31270-901 – Belo Horizonte, MG, das 13h30 às 17 horas, de segunda a sexta-feira, exceto em feriados, pessoalmente ou por procuração, com a entrega de envelope lacrado contendo todos os documentos listados no item II deste edital. Serão também aceitas inscrições pelo Correio com uma única remessa via Sedex e data de postagem até 16 de setembro de 2011. Não serão deferidas inscrições em que estejam faltando documentos, quaisquer que sejam, dos listados no item II deste edital. O candidato é o único responsável pela organização e entrega de todos os documentos em seu envelope lacrado. Contatos: Tel. (31) 3409-5112; e-mail: poslit@letras.ufmg.br; site: www.letras.ufmg.br/poslit. O valor da taxa para essa inscrição é de R$ 92,47 (noventa e dois reais e quarenta e sete centavos) conforme estabelece a Resolução Nº 30, de 13 de dezembro de 2007, do Conselho Universitário da UFMG. O pagamento da taxa deverá ser feito mediante a Guia de Recolhimento da União – GRU, cujo modelo está disponível no site do Programa. Será isento do pagamento da taxa o candidato cuja situação econômica justifique a gratuidade de sua isenção, a qual deverá ser solicitada à Fundação Universitária Mendes Pimentel – FUMP, pelo menos 15 dias antes do encerramento do período das inscrições ao Programa. Informações a respeito do processo de solicitação de isenção devem ser obtidas no endereço www.fump.ufmg.br ou diretamente na sede da FUMP, na avenida Afonso Pena, 867/20º-21º andares – Centro – Belo Horizonte, MG – telefones (31) 3409-8400 e (31) 3409 3970. Não haverá restituição de taxa de inscrição, exceto na hipótese de não realização deste concurso.

2) Das inscrições para as prova(s) escrita(s) de língua(s) estrangeira(s) instrumental(is): o candidato deverá se inscrever para a(s) prova(s) escrita(s) de língua(s) estrangeira(s) instrumental(is) no site do CENEX/FALE/UFMG (www.letras.ufmg.br/cenex) ou no posto de atendimento da FUNDEP localizado na UFMG – Campus da Pampulha – Av. Antônio Carlos, 6627, Praça de Serviços, loja 7, telefone (31) 3409-4220, no período de 01 a 22 de julho de 2011. Informações sobre a(s) prova(s) escrita(s) de língua estrangeira instrumental (local e custos) devem ser obtidas no site do CENEX/FALE/UFMG ou pelo telefone (31) 3409-6002. As provas de línguas estrangeiras instrumentais, em consonância com a Resolução Nº 08/2008 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFMG, serão realizadas pelo CENEX/FALE/UFMG. As provas de línguas estrangeiras instrumentais têm caráter apenas eliminatório. As notas obtidas nestas provas não entrarão no cômputo da média final para aprovação do candidato. O candidato ao Mestrado deverá submeter-se à prova escrita de uma língua estrangeira instrumental e o candidato ao Doutorado deverá submeter-se às provas escritas de duas línguas estrangeiras instrumentais. O(s) idioma(s) para a(s) prova(s) de língua estrangeira instrumental deverá(ão) ser escolhido(s) dentre os seguintes: Inglês, Francês, Espanhol, Italiano e Alemão. Para os candidatos estrangeiros, excetuados os que tenham a língua portuguesa como língua pátria, será exigido também um exame de Português como língua instrumental, de caráter apenas eliminatório. A nota mínima exigida em cada uma das provas de língua estrangeira instrumental é 60. As provas de língua estrangeira instrumental terão a duração de 3 horas cada e estão previstas para se realizarem nos dias 10, 11, 12 e 13 de agosto de 2011, no CENEX/FALE/UFMG. O resultado das provas de língua estrangeira instrumental está previsto para ser divulgado no site do CENEX/FALE/UFMG no dia 26 de agosto de 2011.

Os candidatos que já possuem comprovantes de aprovação na(s) prova(s) de língua estrangeira instrumental realizada(s) pelo CENEX/FALE/UFMG, dentro da validade desse(s) exame(s), deverão apresentar fotocópia do(s) mesmo(s) com o restante de sua documentação, no envelope lacrado a ser entregue durante o período de inscrição para o Exame de Seleção 2012, de 16 de agosto a 16 de setembro de 2011.

I - Das Vagas. Serão oferecidas 65 vagas para o Mestrado e 38 vagas para o Doutorado, para ingresso no primeiro semestre de 2012, com a seguinte distribuição entre as áreas de concentração:

Mestrado
9 para a área de concentração em Literatura Brasileira,
18 para a área de concentração em Literaturas de Expressão Inglesa,
27 para a área de concentração em Teoria da Literatura e
11 para a área de concentração em Estudos Clássicos.

Doutorado
32 para a área de concentração em Literatura Comparada e
6 para a área de concentração em Literatura Brasileira.

As vagas do Mestrado e do Doutorado se vinculam às seguintes linhas de pesquisa, cuja descrição se encontra disponível na Secretaria e no site do Programa:

Literatura e Psicanálise (Teoria da Literatura: 2, Literatura Comparada: 1);
Poéticas da Modernidade (Literatura Brasileira no Mestrado: 4, Literaturas de Expressão Inglesa: 3, Teoria da Literatura: 6, Literatura Comparada: 8, Literatura Brasileira no Doutorado: 2);
Literatura, História e Memória Cultural (Literatura Brasileira no Mestrado: 3, Literaturas de Expressão Inglesa: 10, Teoria da Literatura: 13, Estudos Clássicos: 11, Literatura Comparada: 13, Literatura Brasileira no Doutorado: 3);
Literatura e outros Sistemas Semióticos (Teoria da Literatura: 4, Literatura Comparada: 6);
Literatura e Expressão da Alteridade (Literatura Brasileira no Mestrado: 2, Literaturas de Expressão Inglesa: 5, Teoria da Literatura: 2, Literatura Comparada: 4, Literatura Brasileira no Doutorado: 1).

II - Dos Requisitos para a Inscrição. Para efetuar a inscrição no Exame de Seleção 2012, o candidato deverá apresentar os documentos abaixo relacionados, sendo que nenhum documento deve estar encadernado. A listagem de documentos obrigatórios, para conferência, compõe o Anexo 1 deste edital.
a) formulário de inscrição disponível no site do Programa, devidamente preenchido e assinado;
b) uma foto 3x4 colada no campo próprio do formulário de inscrição;
c) comprovante de pagamento da taxa de inscrição (GRU disponível no site do Programa) no valor de R$ 92,47 (noventa e dois reais e quarenta e sete centavos), ou de sua isenção pela FUMP;
d) fotocópia de carteira de identidade; candidatos estrangeiros deverão apresentar fotocópia dos documentos exigidos pela legislação específica;
e) fotocópia de CPF;
f) fotocópia de comprovante de estar quite com a Justiça Eleitoral (documento que prova estar em dia com as obrigações eleitorais), no caso de candidato brasileiro – certificado emitido pelos sites do TSE e TRE – http://www.tse.gov.br/internet/servicos_eleitor/quitacao.htm;
g) fotocópia do certificado de reservista (documento que prova estar em dia com as obrigações militares), no caso de candidato brasileiro;
h) fotocópia de comprovante de residência;
i) fotocópia do diploma de Graduação, ou documento equivalente, ou outro documento que comprove estar o candidato em condições de concluir o curso de Graduação antes do término do período para registro acadêmico no curso de pós-graduação, ficando tal registro condicionado à prova de conclusão da graduação;
j) fotocópia do diploma de Mestrado ou documento equivalente para os candidatos que já têm o título de Mestre;
k) fotocópia do histórico escolar da Graduação;
l) fotocópia do histórico escolar do Mestrado para os candidatos que já têm o título de Mestre;
m) fotocópia do(s) certificado(s) de aprovação na(s) prova(s) escrita(s) de língua estrangeira instrumental, realizada(s) pelo CENEX/FALE/UFMG, dentro de seu prazo de validade, para os candidatos que já o(s) possui(em);
n) currículo da Plataforma Lattes (www.cnpq.br), impresso. Não será aceito outro formato de currículo;
o) para os candidatos ao Mestrado, três vias impressas e grampeadas (não encadernar) do projeto inicial de dissertação e para os candidatos ao Doutorado, três vias impressas e grampeadas (não encadernar) do projeto inicial de tese. Os projetos iniciais de dissertação e de tese deverão ser elaborados de acordo com as seguintes instruções do Colegiado do Programa:

- Cada candidato terá direito a apresentar somente um projeto inicial de dissertação ou um projeto inicial de tese, devendo se inscrever em uma área de concentração e em uma linha de pesquisa específica. O projeto inicial de dissertação e o projeto inicial de tese deverão ser entregues em três vias impressas e grampeadas (não encadernar), digitados com fonte times new roman, tamanho 12, espaçamento 1,5 e poderão ter, no máximo, 15 páginas, incluindo a bibliografia. Não acrescentar anexos. O projeto inicial da dissertação e o projeto inicial da tese deverão se vincular a uma das Áreas de Concentração e a uma das Linhas de Pesquisa do Programa e deverão conter os seguintes tópicos: Folha de rosto, contendo título do projeto, identificação do candidato, nível, área de concentração e linha de pesquisa. Justificativa contendo uma delimitação clara do tema a ser estudado e as razões de sua escolha, além de uma revisão da literatura científica pertinente ao tema e da indicação do interesse ou relevância do estudo proposto para o desenvolvimento dos estudos literários em geral, ou para melhor conhecimento de um de seus aspectos em particular, ou ainda para aplicações práticas a problemas da realidade brasileira; Objetivos (metas) claramente expressos e desdobrados em gerais e específicos, se necessário; Metodologia contendo o referencial teórico-crítico da pesquisa e a explicitação da(s) linha(s) teórica(s) de abordagem do corpus ou objeto de estudo; as etapas metodológicas, com a discriminação das técnicas e procedimentos que deverão ser adotados no tratamento do assunto, em cada etapa do trabalho; em síntese, as diferentes linhas de ação propostas para atingir os objetivos; Plano, com a enumeração e descrição, na ordem provável, dos capítulos em que o tema poderá desdobrar-se; Cronograma para a execução do projeto de dissertação de mestrado ou de tese de doutorado, observados os prazos máximos de 24 meses para o mestrado e de 48 meses para o doutorado, incluindo-se aí todos os requisitos regulamentares exigidos para a conclusão de cada um dos cursos; Bibliografia utilizada para a elaboração do projeto (conteúdo e metodologia), organizada conforme as normas da ABNT. O projeto deverá ser redigido de acordo com o padrão culto de linguagem e, no caso do Mestrado em Literaturas de Expressão Inglesa, deverá ser redigido em inglês. Neste caso, a Bibliografia poderá seguir tanto as normas ABNT quanto as da MLA.

Após análise da documentação apresentada, o Colegiado decidirá sobre o deferimento dos pedidos de inscrição. A decisão sobre o deferimento dos pedidos de inscrição, com base na análise da documentação apresentada e no atendimento aos termos deste edital, está prevista para ser divulgada através da Secretaria e do site do Programa, no dia 03 de outubro de 2011. Não serão deferidas inscrições faltando documentos, quaisquer que sejam, dos listados no item II deste edital. Só serão deferidos os pedidos de inscrição que atenderem às exigências deste edital e que estiverem com a documentação completa. O candidato cuja inscrição for deferida receberá um número que identificará sua prova escrita específica da área de concentração, sendo vedado seu conhecimento pela Banca Examinadora.

III – Da Banca Examinadora. As bancas examinadoras do processo seletivo do Mestrado e do Doutorado serão constituídas por professores do Programa e compostas por três membros ou mais, cada uma. Os nomes dos membros das bancas examinadoras não serão divulgados.

IV - Do Processo Seletivo. O exame de seleção para o Mestrado e o Doutorado constará de duas etapas.

Primeira etapa, de caráter eliminatório e classificatório. Prova escrita específica da área de concentração escolhida pelo candidato no ato da inscrição. A nota mínima exigida nesta etapa é de 70 pontos em 100. As provas desta etapa, para o Mestrado e o Doutorado, terão duração máxima de quatro horas.

Para o MESTRADO
Prova escrita específica da área de concentração, Literatura Brasileira ou Literaturas de Expressão Inglesa ou Teoria da Literatura ou Estudos Clássicos, escolhida pelo candidato no ato da inscrição
. O programa e a bibliografia para esta prova, indicados pelo Colegiado, estão disponíveis no site do Programa: www.letras.ufmg.br/poslit.

Prova de LITERATURA BRASILEIRA: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto objeto de análise e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto objeto de análise.

Prova de LITERATURAS DE EXPRESSÃO INGLESA: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto literário e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto literário.

Prova de TEORIA DA LITERATURA: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta. Na realização desta prova escrita específica, espera-se que o candidato demonstre ter pesquisado, além da bibliografia indicada, outras fontes relativas aos tópicos do programa.

Prova de ESTUDOS CLÁSSICOS: prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Será permitido, durante a prova, a utilização tanto de anotações feitas no decorrer do período de consulta, quanto de dicionário e gramática. A prova escrita específica versará sobre um dos textos indicados, devendo o candidato, a partir de originais, antigos (gregos ou latinos) ou medievais (portugueses), dissertar sobre as questões formuladas, por escrito, pela banca.

Para o DOUTORADO
Prova escrita específica da área de concentração, Literatura Brasileira ou Literatura Comparada, escolhida pelo candidato no ato da inscrição
, que avaliará a capacidade de elaborar ensaio acadêmico, em que conste uma reflexão sobre textos teórico-críticos ou textos literários, fornecidos pela banca no momento do exame. Os textos versarão sobre um mesmo tópico, referente a conhecimento básico de cada área de concentração. A avaliação levará em conta a capacidade de comparar e contrastar os textos apresentados, bem como a clareza de raciocínio e expressão, concatenação de idéias, poder de síntese e de conclusão.

Esta etapa está prevista para ser realizada às 14 horas do dia 10 de outubro de 2011, e seu resultado está previsto para ser divulgado a partir das 17 horas do dia 24 de outubro de 2011 na Secretaria e no site do Programa.

Data e horário limites para comparecimento à Secretaria do Pós-Lit, pessoalmente ou por procuração, para preenchimento de formulário específico de pedido de revisão da prova escrita específica da área de concentração (1ª etapa): 26/10/2011, no horário de atendimento externo da Secretaria, das 13:30 às 17:00 horas. Não serão aceitos recursos por e-mail, fax, telefone ou correio.

Segunda etapa, de caráter eliminatório e classificatório. Arguição oral sobre o projeto inicial de tese ou sobre o projeto inicial de dissertação, em que o candidato ao Mestrado será arguido sobre aspectos teóricos, conceituais e metodológicos do seu projeto de dissertação e o candidato ao doutorado será arguido sobre aspectos teóricos, conceituais e metodológicos do seu projeto de tese, levando-se em conta as instruções do Colegiado do Programa para a elaboração de projetos, contidas no item II deste edital. A nota mínima exigida nesta etapa é de 70 pontos em 100.

Esta etapa está prevista para ser realizada de 07 a 09 de novembro de 2011 e seu resultado está previsto para ser divulgado com o resultado final, a partir das 17 horas de 17 de novembro de 2011 na Secretaria e no site do Programa.

V - Do Resultado Final. Os candidatos ao Mestrado e ao Doutorado serão aprovados de acordo com o número de vagas oferecidas pelo Programa, discriminadas neste Edital, e serão classificados em ordem decrescente, de acordo com a média ponderada dos resultados obtidos na primeira e na segunda etapas, tendo a prova escrita (primeira etapa) peso 2 (dois) e a arguição oral sobre projeto (segunda etapa), peso 1 (um). Havendo empate, será considerada a nota da primeira etapa. Persistindo o empate, será levada em conta a nota da segunda etapa. O resultado final está previsto para ser divulgado a partir das 17 horas de 17 de novembro de 2011 na Secretaria e no site do Programa.

O candidato poderá ter acesso às provas por ele realizadas, após a divulgação do resultado final do Exame de Seleção, dentro do prazo de recurso (10 dias corridos, contados a partir do dia seguinte à data de divulgação do resultado, ou seja, até 28 de novembro de 2011). O recurso deverá ser entregue à secretaria do Pós-Lit, pessoalmente ou por procuração, até 28/11/2011, no horário de atendimento externo da Secretaria, das 13:30 às 17:00 horas. Não serão aceitos recursos por e-mail, fax, telefone ou correio.

Os resultados parciais e o resultado final não serão, em hipótese alguma, fornecidos por telefone, fax, e-mail, devendo os candidatos, inclusive os de outras cidades, consultar os resultados que serão afixados na Secretaria e divulgados no site do Programa e no site do CENEX/FALE/UFMG.

VI – Do Registro e Da Matrícula. O candidato aprovado no processo seletivo de que trata este edital deverá efetuar, exclusivamente pela internet, no período de 01/12/2011 até 11/12/2011, o seu cadastro prévio, mediante o preenchimento de formulário disponível no site https://sistemas.ufmg.br/cadastroprevio. O DRCA tomará as providências para efetuar o Registro Acadêmico após o recebimento da documentação completa dos candidatos selecionados, na forma exigida (cópias legíveis e sem rasuras) e do preenchimento da Ficha de Cadastro Prévio pelo candidato classificado. A documentação completa dos selecionados será enviada ao DRCA pela Secretaria do Curso até a data 31/01/2012.

O candidato que apresentou, no período de inscrição, documento comprobatório de estar em condições de concluir o curso de graduação antes do período para registro acadêmico no curso de pós-graduação, deverá entregar na Secretaria do Programa, até a data 27/01/2012, documento que comprove a conclusão do curso de graduação (cópia do diploma de graduação, expedido por estabelecimento oficial ou oficialmente reconhecido ou declaração de conclusão de curso em que conste a data da colação do grau). Não serão aceitas declarações com previsão de conclusão ou de colação. Candidatos estrangeiros deverão apresentar à Secretaria do Programa, até o último dia definido para a realização do cadastro prévio, o RNE, ou passaporte com Visto Permanente ou Visto Temporário de estudante válido, e documento que comprove filiação.

De acordo com o disposto no art. 39, § 2º, do Regimento Geral da UFMG, “cada aluno terá direito a um único registro acadêmico, correspondente a uma só vaga no curso em que foi admitido na UFMG”. Perderá automaticamente o direito à vaga e será considerado formalmente desistente o candidato classificado que não efetuar o Cadastro Prévio na data fixada para a realização desse procedimento ou que não apresentar qualquer dos documentos solicitados neste Edital. O preenchimento de vaga(s) decorrente(s) destas situações será feito mediante convocação de outros candidatos aprovados, observada, rigorosamente, a ordem de classificação segundo a ordem decrescente de pontos obtidos no concurso, até a data limite para envio da documentação ao DRCA.

A matrícula dos candidatos aprovados será realizada no Sistema Acadêmico da Pós-Graduação, de acordo com orientação da Secretaria do Programa, em data a ser divulgada em www.letras.ufmg.br/poslit, observado o calendário acadêmico da Universidade.

Os candidatos aprovados devem ler o Regulamento do Programa disponível no site www.letras.ufmg.br/poslit e manter atualizado seu endereço de e-mail, para que possam receber as correspondências encaminhadas pelo Pós-Lit. Todos os comunicados do Programa são enviados aos alunos por e-mail.

Os candidatos reprovados somente poderão retirar sua documentação após a data-limite para recurso, ou seja, a partir de 29 de novembro de 2011. A documentação dos candidatos reprovados que não for retirada até 28 de dezembro de 2011 será incinerada.

Belo Horizonte, 01 de julho de 2011.

Profa. Dra. Leda Maria Martins
Coordenadora do Programa de Pós-Graduação: Estudos Literários da UFMG

Edital do Exame de Seleção 2012 (pdf)

EXAME DE SELEÇÃO 2012 - PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS PARA O MESTRADO

1. LITERATURA BRASILEIRA

A prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto objeto de análise e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto objeto de análise.

CAMPOS, H. "Galáxias". São Paulo:Editora 34,2004
NETO, J. CABRAL de MELO.  "Psicologia da composição e O engenheiro". Obra completa.Rio de Janeiro:Aguillar,1995
NOLL, J.G. "Bandoleiros". São Paulo: Cia das Letras, 2006
RAMOS, Nuno. "Ó". São Paulo:Iluminuras, 2008
RIO, J. do. "Vida vertiginosa". São Paulo: Martins Fontes, 2006
XAVIER,V. R. "Remembranças da menina de rua morta e outros livros". São Paulo: Cia das Letras, 2006

A bibliografia teórico-crítica ficará a cargo do candidato.

2. LITERATURAS DE EXPRESSÃO INGLESA

A prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta do texto literário e da bibliografia teórico-crítica trazida pelo candidato, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta e o texto literário.

a) Golding, William. Lord of the Flies. London: Faber and Faber, 2002.
b) Whitman, Walt. "Song of Myself," "I Sing the Body Electric," "There Was a Child Went Forth," "Out of the Craddle Endlessly Rocking." Leaves of Grass. New York: Bantan, 1985.
c) Behn, Behn. The Rover . The Rover and Other Plays. London: Oxford UP, 2008.
d) Sheridan, Richard Brinsley.The School for Scandal. The School for Scandal and Other Plays. London: Oxford UP, 2008.
e) Harold Bloom: "Anxiety of Influence." The Norton Anthology of Theory and Criticism. New York and London: Norton, 2001. 1797-1805.

A bibliografia teórico-crítica ficará a cargo do candidato.

3 . TEORIA DA LITERATURA

A prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Durante a elaboração da prova, poderão ser utilizadas apenas as anotações feitas durante o período de consulta. Na realização desta prova escrita específica, espera-se que o candidato demonstre ter pesquisado, além da bibliografia indicada, outras fontes relativas aos tópicos do programa

Programa
1) Literatura e Modernidades
2) Literatura e Contemporaneidade
3) Literatura e Interpretação
4) Literatura e Imagens

Bibliografia obrigatória
AGAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo? e outros ensaios. Trad.Vinícius Castro Honesko. Chapecó, SC: Argos, 2009.
ANTELO, Raul. Potências da imagem. Chapecó: Argos, 2004.
CASA NOVA, Vera, ARBEX, Márcia, BARBOSA, Márcio V. (Org.). Interartes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.
ECO, Umberto. Interpretação e superinterpretação. Trad. MF. São Paulo: Martins Fontes, 1993.
GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção da presença: o que o sentido não consegue transmitir. Trad. Isabel Soares. Rio de Janeiro: Contraponto, 2010.
RAMOS, Julio. Desencontros da modernidade na América Latina: literatura e política no século 19. Trad. Rômulo Monte Alto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.
SCRAMIM, Suzana. Literatura do presente: história e anacronismo dos textos. Chapecó, SC: Argos: 2007.
SOUZA, Eneida Maria de e MARQUES, Reinaldo. (Org). Modernidades alternativas na América Latina. Belo Horizonte: UFMG, 2009.
TODOROV, Tzvetan. A literatura em perigo. Trad. Caio Meira. Rio de Janeiro: Difel, 2009.

4 . ESTUDOS CLÁSSICOS

A prova escrita específica sobre o ponto sorteado do programa, com duração máxima de quatro horas, sendo a primeira hora para consulta a textos teóricos, aí não compreendidos os fichamentos. Será permitido, durante a prova, a utilização tanto de anotações feitas no decorrer do período de consulta, quanto de dicionário e gramática. A prova escrita específica versará sobre um dos textos indicados, devendo o candidato, a partir de originais, antigos (gregos ou latinos) ou medievais (portugueses), dissertar sobre as questões formuladas, por escrito, pela banca.

4.1 Língua e Literatura grega

  • Homero: Ilíada, XXII, 326-366
  • Tirteu 10 W
  • Aristófanes: Rãs, vv. 885-1073
  • Platão: República , 392c6-394b1

Bibliografia:
ADKINS, A.W.H.  Tyrtaeus. Poetic craft in the Early Greek Elegists. Chicago and London: University of Chicago Press, 1985, p. 67-92.
_____________. Callinus 1 and Tyrtaeus 10 as poetry. Classical Philology. New York, v. 81. 1977, p. 59-97.
ASSUNÇÃO, T. R. Nota crítica à bela morte vernantiana. Classica, 7 / 8, 1994 / 1995, p. 53-62.
_____________. A morte política em Tirteu. In: Kleos n.1Rio de Janeiro: Editora da UFRJ. 1997. p.33-46.
Bakola, Emmanuela. Poetic contests and poetic self definition: Aristophanes’ Frogs and Cratinus’ Archilochoi. In: Cratinus and the Art of Comedy. Oxford: Oxford University Press, 2010, p. 65-80.
BELFIORE, E. A theory of imitation in Plato's Republic. Transactions of the American Philological Association, 114, 1984, p. 121-146.
BESPALOFF, R. Hector. In: ATCHITY, K. (with R. Hogart and D. Price) (org.). Critical essays on Homer. Boston: G. K. Hall & Co., p. 127-131.
BOWIE, A.M. Aristophanes: Myth, ritual and comedy. Cambridge University Press 1993,  p. 228-244.
_____________. Miles ludens? The problem of martial exhortation in early greek elegy. In: MURRAY, O. (org.) Sympotica. A symposium on the symposium. p.220-229,Oxford: Oxford University Press.1990.
BRANDÃO, Jacyntho Lins. Diegese em República 392 d. Kriterion, v. 116, p. 351-366, 2007. http://www.scielo.br/pdf/kr/v48n116/a0548116.pdf
_____________.. O narrador-tirano: notas para uma poética da narrativa. Gragoatá (UFF), v. 28, 2010, p. 11-26. http://www.uff.br/revistagragoata/revistas/gragoata28web.pdf
CAMPBELL, D.A. Greek Lyric Poetry: a selection of early greek lyric, elegiac and Iambic poetry. Bristol: Classical Press. 1982.
DUCHEMIN, J. Platon et l'héritage de la poésie. Revue des études grecques, 1955, p. 12-37.
FERRRARI, G. Plato and poetry. In: KENNEDY, G. F. (org.). The Cambridge history of literary criticism. Vol. I. Cambridge: Cambridge University Press, 1989, p. 92-148.
GAUDREAULT, A. Mimésis et diégésis chez Platon. Revue de Métaphysique et de Morale, 1, 1989, p. 79-92.
HALLIWELL, Stephen. Aischrology, shame and Old Comedy. In: ________. Greek Laughter. A Study of Cultural Psychology from Homer to Early Christianity. p. 215-263.
HAVELOCK, E. Prefácio a Platão. "Poesia em Platão"; "Mimesis"; "Poesia como comunicação preservada". Trad. por E. A. Dobránzsky. Campinas: Papyrus, 1996, p. 19-78.
JANAWAY, Christopher. “Plato and the Arts”. In: Hugh H. Benson (ed.) A Companion to Plato. Blackwell Publishing Ltd, 2006, p. 388-400.
Kanavou, Nikoletta. Aristophanes’ Comedy of Names: A Study of Speaking Names in Aristophanes. Berlin/New York: Walter de Gruyter, 2011, p. 159-169.
Konstan, David. Greek comedy and ideology. Oxford: Oxford University Press, 1995 p. 61-74.
MURRAY, P. Introduction” and “Commentary. In: Plato on Poetry. Ion; Republic 376e-398b9; Republic 595-608b10. Cambridge: Cambridge University Press, 1996, p. 1-33 e p. 168-172. [ver o texto grego].
NAGY, G. The epic hero. In: FOLEY, J. M. A companion to ancient epic. Blackwell Companions to the Ancient World. Malden / Oxford / Carlton: Blackwell, 2005, p. 71-89.
_____________. The death of Hektor. In: The best of the Achaeans. Concepts of the hero in archaic Greek poetry. 2a ed. Baltimore / London: The Johns Hopkins University Press, 1999, p. 142-150.
NOUSSIA, M. Lo stilo ‘semplice’ di Tirteo? In: CHIRON, P.; LEVY, C. (org.) Les noms du style dans l’antiquité gréco-latine. Louvain/Paris/Walpole: editions peeters, 2010.
PRATO, C. Tirteo. Introduzione, testo critico, testimonianze e commento. Roma: Edizioni dell’ Ateneo. 1968.
PUCCI, P. Il testo di Tirteo nel tessuto homerico. in: ROSCALLA, F. (ed.) L’ autore e l’Opera: Attribuzioni, appropriazioni, apocrifi nella Grecia antica. Pisa, 2006.
REDFIELD, J. Introduction: Achilles and Hector e capítulo 3: The hero. In: REDFIELD, J. Nature and culture in the Iliad. The tragedy of Hector. Expanded edition. Durham / London: Duke University Press, 1994, p. 3-29 e 99-128.
SCHEIN, S. L. War, death and heroism. The mortal hero. An introduction to Homer's Iliad. Berkeley / Los Angeles: University of California Press, p. 67-88.
SEGAL, C. The climax: Book 22. In: _______________. The theme of the mutilation of the corpse in the Iliad. Lund: E. J. Brill, 1971, p. 33-48.
SIDWELL, Keith. Metacomedy, caricature and politics from Autolycus to Frogs. In: Aristophanes the democrat: The Politics of Satirical Comedy during the Peloponnesian War. Cambridgde: 2009, p. 217-298.
TATE, J. 'Imitation' in Plato's Republic. The Classical Quarterly, v. 22, n. 1, Jan. 1928, p. 16-23.
_____________. Plato and 'Imitation'. The Classical Quarterly, v. 26, n. 3/4, Jul.-Oct. 1932, p. 161-169.
VERDENIUS, W. J.  Tyrtaeus 6-7 D: A commentary. In: Mnemosyne, vol. 22, nº 4, 1969, p. 337-355.
VERNANT, J.-P. La belle mort et le cadavre outragé. In: L'individu, l'amour, la mort. Soi-même et l'autre en Grèce ancienne. Paris: Gallimard, 1989. [trad. brasileira: A bela morte e o cadáver ultrajado. Discurso, 9, 1979, p. 31-62.]

4.2 Língua e Literatura latina

  • Virgílio: Eneida;
  • Catulo;
  • Sêneca: Tragédias;
  • Horácio: Ars Poetica.

Bibliografia:
ANDERSON, William Scovil. The art of the Aeneid. London: Bristol Classical Press, 1989.
CAIRNS, Francis. Virgil's Augustan epic. Cambridge; New York: Cambridge University Press, 1989. 
CAMPOS, José Antônio S. Tragédia e justiça no teatro de Sêneca. In: BRASETE, Maria Fernanda. Máscaras, vozes e gestos: nos caminhos do teatro clássico. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2001, p. 153-177.
CARDOSO, Zelia de Almeida. Estudos sobre as tragédias de Sêneca. São Paulo: Alameda, 2005.
CATULO, Caio Valerio; VASCONCELLOS, Paulo Sergio de. O cancioneiro de Lesbia. São Paulo: Hucitec, c1991.
CONTE, Gian Biagio. Latin literature: a history. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1999, p. 133-154; 276-320; 408-425.
DETTMER, Helena. Love by the numbers: form and meaning in the poetry of Catullus. New York: P. Lang, 1997. 
GAISSER, Julia Haig. Catullus. Oxford; New York: Oxford University Press, 2007.
HEINZE, Richard. Virgil's epic technique. London: Bristol Classical Press, 2004.
HORÁCIO; FERNANDES, R. M. Arte poetica. Lisboa: Inquerito, c1984.
KENNEY, E.J.; CLAUSEN, W. V. (ed.). Historia de la literatura clásica II. Literatura latina. Madrid: Gredos, 1989. p. 206-239; 372-410; 411-447; 570-584.
MARTINDALE, Charles. The Cambridge companion to Virgil. Cambridge, U.K.; New York: Cambridge University Press, 1997.
MOTTO, Anna Lydia. Further essays on Seneca. Frankfurt; New York: Peter Lang, 2001.
PÖSCHL, Viktor. The art of Vergil: image and symbol in the Aeneid. Westport, Conn.: Greenwood Press, 1986.
QUINN, Kenneth. The Catullan revolution.  London: Bristol Classical, 1999.
TRINGALI, Dante; Horácio. A arte poetica de Horácio. São Paulo: Musa, 1994.

4.3 Estudos Medievais

  • O satírico na literatura trovadoresca galego-portuguesa: cantigas de escárnio e de maldizer.
  • As sete cantigas de amigo de Martin Codax: releituras. 
  • O amor cortês e as cantigas de amor galego-portuguesas.
  • O maravilhoso e as narrativas de milagres nas Cantigas de Santa Maria.

Bibliografia:
ALVAR, Carlos. Poesia de trovadores, trouvères y Minnesinger. Madrid: Alianza Editorial, 1982, p. 21-63.
BREA, M. (coord.) et al. Lírica Profana Galego-Portuguesa. Corpus completo das cantigas medievais, con estudio biográfico, análise retórica e bibliografia específica. (1a edição). Santiago de Compostela: Xunta de Galicia, 1996, 2 vol., 1077 pp.
CANCIONEIRO DA AJUDA. Edição crítica de Carolina Michaëlis de Vasconcelos. Reimpressão da edição de Halle (1904). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1990, 2 vol.
CUNHA, Celso. Sob a pele das palavras. Dispersos. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2004, pp. 33-109.
DROMKE, Peter. The Medieval Lyric. Trad. esp. La lírica em la Edad Media. Barcelona: Seix Barral. Cap. 3: “Cantigas de amigo”, p. 107-135.
FILGUEIRA VALVERDE, J. Cantigas de Santa Maria. Madrid: Editorial Castalia, 1985, p. XI-XLIX.
LAPA, M . R. Lições de literatura portuguesa. Epoca Medieval. Coimbra: Coimbra Editora, 1955. Capitulos. 1, 3, 4.
LEÃO, Ângela Vaz. Cantigas de Santa Maria de Afonso X, o Sábio: aspectos culturais e literários. São Paulo: Linear B; Belo Horizonte: Veredas e Cenários, 2007, pp. 80-100.
LE GOFF, J. O maravilhoso e o quotidiano no Ocidente medieval. Lisboa: Edições Setenta, 1985, p. 19-37.
LOPES, Graça Videira. A sátira nos Cancioneiros medievais galego-portugueses. Lisboa: Editorial Estampa, 1994, p. 35-88.
NASCIMENTO, Aires A. Milagres medievais numa coletânea mariana alcobacense. Lisboa: Colibri, s. d. , p. 7-56.
NUNES, J. J. Crestomatia Arcaica. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1981. “Glossário”, p. 415-452.
SPINA, S. A lírica trovadoresca. São Paulo: EDUSP , 1991. Introdução e Glossário.
SPINA, S. Do formalismo estético trovadoresco. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.
TAVANI, G. “Ainda sobre Martin Codax e Mendinho”, In: Ondas do Mar de Vigo. Actas do Simposio Internacional sobre a Lirica Medieval Galego Portuguesa. Flitter, Derek W. e Baubeta, Patricia O. (Coordenadores), Birmingham, 1998.

Voltar